Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Torben Grael já comemora provável 3º pódio seguido de Martine na Volvo Ocean Race

Filha do bicampeão olímpico deve chegar nesta quinta-feira em Itajaí, no litoral catarinense

Estadão Conteúdo

04 de abril de 2018 | 17h10

O bicampeão olímpico Torben Grael já está em Itajaí à espera de sua filha, a também campeã olímpica Martine Grael. Martine está disputando a Volvo Ocean Race, a regata de volta ao mundo, e a expectativa é que seu veleiro chegue nesta quinta-feira no litoral catarinense. Ela faz parte da equipe holandesa Akzonobel, que deve completar a sétima etapa na terceira colocação.

+ Jorginho Zarif lidera atletas brasileiros no Troféu Princesa Sofia

+ Robert Scheidt leva título paulista na Star e Torben Grael fica com 2º lugar

Torben tem experiência na regata de volta ao mundo. Ele liderou o inédito barco Brasil 1 na edição 2005/06 e foi campeão como comandante do Ericsson 4 (da Suécia), em 2008/09. Agora ele já comemora o pódio da filha, já que o quarto e quinto colocados devem chegar apenas no sábado.

"Ela (Martine) me incentivou quando eu fui fazer a segunda volta ao mundo, quando a gente ganhou com o Ericsson. Agora, ela está fazendo a primeira pela AkzoNobel. Os resultados estão muito bons, pegou o terceiro pódio de etapa seguida, parece que a coisa vem ficando mais serena e o ambiente melhorando o que ajuda muito", analisou.

A equipe de Martine venceu em Auckland e ficou em terceiro lugar em Hong Kong. Os dois primeiros colocados dessa sétima etapa, o holandês Team Brunel e o chinês Dongfeng Race Team, respectivamente, finalizaram o percurso na terça-feira.

Torben também comentou sobre as dificuldades dessa sétima etapa, que teve largada em Auckland, na Nova Zelândia, e terminou em Itajaí após 7.600 milhas náuticas. "Acompanhamos a largada. Foi uma perna difícil e os percalços que aconteceram foram bastante duros. Mas ocorreram alguns acidentes, ficamos muito apreensivos com ela nos mares do sul. Mas passou tudo bem. Estamos esperando ela chegar para dar um abraço", afirmou.

Durante a etapa houve a desistência de duas equipes. O Vestas 11th Hour Racing teve o mastro quebrado e agora corre contra o tempo para voltar na próxima perna. Já o SHK / Scallywag abandonou após a tragédia envolvendo seu tripulante John Fisher, que se perdeu no mar.

Com duração de 16 dias para o vencedor, o percurso finalizado na terça foi considerado um dos mais difíceis da história da competição. Os ventos fortes, as ondas gigantes, e a neve trouxeram dificuldades para todas as embarcações.

Com os resultados, o Dongfeng Race Team deve desbancar o espanhol Mapfre da liderança geral. O Akzonobel, de Martine Grael, deve seguir na quarta colocação. A próxima etapa, com início em Itajaí, terá início no dia 22, com trajeto de 5.700 milhas náuticas (10 mil quilômetros) até a cidade norte-americana de Newport. A Volvo Ocean Race conta com 11 etapas, no total.

Tudo o que sabemos sobre:
Torben GraelMartine GraelVela

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.