Torben Grael prevê Mundial de Vela 'histórico' no Rio

As primeiras atividades do Mundial de Vela da classe Star começarão a ser realizadas nesta terça-feira, no Rio. A competição valerá uma vaga aos participantes na Olimpíada de 2012 e será uma prévia do que a capital carioca terá na modalidade na Olimpíada de 2016. E Torben Grael, maior vencedor da história da Star entre os velejadores brasileiros, com oito pódios conquistados, prevê uma disputa histórica na Baía de Guanabara.

AE, Agencia Estado

11 de janeiro de 2010 | 15h39

A previsão de Grael se justifica pelo fato de que 11 campeões mundiais estarão na disputa no Rio entre as 81 duplas, de 20 países, inscritas no Mundial. "Será um torneio especialmente disputado por causa do grande número de inscritos e principalmente por causa da qualidade dos participantes", disse Torben. "Será um Mundial para entrar na história", reforçou.

Entre os campeões mundiais da classe Star, cinco são brasileiros: Alan Adler (1989), Torben Grael (1990), Marcelo Ferreira (1990 e 1997), Robert Scheidt e Bruno Prada (2007).

A qualidade técnica do Mundial e o grande número de inscritos foram comemorados pela secretária de Turismo, Esporte e Lazer do Rio, Marcia Lins, que lembrou que o Rio voltará a receber uma competição de alto nível na vela na Olimpíada daqui a seis anos. "O Mundial de Star também nos alegra em razão de ser uma competição com foco olímpico. Vale lembrar que, em 2016, o Rio de Janeiro será sede dos Jogos e muitos desses velejadores de agora voltarão em busca de uma medalha", ressaltou.

Tudo o que sabemos sobre:
Mundial de VelaRioTorben Grael

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.