Torben reforça insatisfação na Vela

Quem convive com Torben Grael, de 44 anos, recordista de medalhas olímpicas para o Brasil, sabe que não é pessoa de fala fácil. Mas Torben não esconde o descontentamento dos atletas com a administração da Federação Brasileira de Vela e Motor. Não se importa de ir até a Comissão Disciplinar para explicar as declarações. "É bom mesmo conversar porque ninguém está satisfeito. A equipe olímpica está decepcionada com a maneira como se gerencia a federação e reclama sim transparência." Torben acha que querer transparência e uma administração eficiente não pode ser considerado leviandade.Acha que as críticas até já surtem efeito como a decisão do Conselho de divulgar na internet as contas da federação. "Talvez já seja uma vitória dos velejadores." Torben não acredita que o comportamento dos atletas tenha sido o ponto alto na decisão da Petrobrás de não renovar o contrato de patrocínio com a equipe olímpica. "Fui punido, porque fui a um programa de TV sem o logotipo da Petrobrás influenciado por um determinado briefing. Reconheci meu erro em carta. Mas não acredito que isso tenha sido decisivo. A federação demorou para iniciar negociações de renovação."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.