Torcedor terá visão limitada da pista

Organização instalou 10 telões para melhorar acompanhamento da prova

Wilson Baldini Jr., O Estadao de S.Paulo

13 de março de 2010 | 00h00

TUDO PRONTO - O final da reta do Sambódromo, onde os carros atingem até 240 km/h, é um dos pontos mais concorridos pelos fãs

A pista montada para receber a Fórmula Indy em São Paulo, no Parque do Anhembi, não vai permitir aos mais de 30 mil espectadores aguardados uma visão ampla dos 4.180 metros do circuito. Mesmo assim, vários são os pontos interessantes para acompanhar os treinos e a definição do grid hoje e as 75 voltas previstas para amanhã na prova de abertura da temporada 2010 da categoria.

Um dos melhores locais está no portão 19, que dá acesso ao setor Victoria. O fã que escolher pagar R$ 250,00 (o mais caro custa R$ 500,00) pelo bilhete vai sentir de perto a aproximação dos carros vindos da reta da Marginal - a maior da categoria, com 1,5 mil metros - e a provável disputa para a entrada no Sambódromo.

SHOW DE ULTRAPASSAGENS

Os bólidos vão ter de reduzir a velocidade de 320 km/h para 40km/h, o que deverá tornar o local um show de ultrapassagens. Além disso, o público poderá acompanhar o desenvolvimento dos carros pela reta até a linha de chegada.

Outro ponto favorável para os torcedores é o final da reta do Sambódromo, quando os carros vão atingir 240 km/h e terão de reduzir para 30km/h. Garantia de muitas rodadas e um número considerável de bandeiras amarelas.

Por ser um circuito de rua e plano, a visualização é prejudicada, ao contrário de Interlagos onde no início da reta dos boxe é possível ver boa parte de toda a pista. Para isso, os organizadores planejam colocar à disposição do público dez telões de alta definição com todos os momentos da prova. Os cinco maiores painéis possuem cerca de 24 metros quadrados e estão localizados dentro da área do Sambódromo, perto de onde vai ficar o pódio. Outros três estão na Avenida Olavo Fontoura, próximo aos boxes. Desta forma, é possível acompanhar tudo que está acontecendo nos demais pontos do circuito.

O Clube Esperia preparou um terraço do restaurante principal para aqueles que queiram acompanhar a prova. Um serviço especial, com drinques, lanches e almoço poderá ser adquirido pelos sócios ao preço de R$ 200,00. Pelo local, os espectadores poderão ver o desempenho dos carros no setor misto, em direção à curva 10, que dá acesso à reta da Marginal, ao lado do Pavilhão de Exposições do Anhembi.

Para um conforto maior dos torcedores, tendas estão armadas com promessa de vários serviços. Alimentação que passa de churrasco, pizza, refrigerantes e café. Para o consumo de bebida alcoólica será exigida a apresentação da carteira de identidade - obrigatória também para entrar no autódromo.

SEM FILMADORAS

Todos os fãs serão submetidos a uma revista na entrada do autódromo. Não é permitida a entrada de copos e garrafas de vidro, latas de bebida, fogos de artifício, bandeiras com mastro e guarda-chuvas com ponta, além de máquinas fotográficas e filmadoras.

Seis postos médicos, com paramédicos, enfermeiros e auxiliares, com seis ambulâncias (UTI e remoção) estarão à disposição do público.

A segurança ficará por conta da Polícia Militar, da Polícia Civil e da Guarda Civil Metropolitana, além de 900 seguranças provados. Câmeras de monitoramento estarão espalhadas nos acessos ao autódromo e nas arquibancadas para identificar possíveis transtornos.

A Prefeitura orienta o público para que utilize o transporte público. Dois mil táxis estão credenciados, ônibus fretados, além da possibilidade de utilizar o metrô. O Anhembi ficar próximo à estação Tietê.

INDY PAULISTANA

4.180 metros é o tamanho total do circuito da Marginal do Tietê

1,5 mil metros tem a reta da Marginal, a maior da categoria

320 km/h é a velocidade máxima que atingem os carros

30 mil poderão assistir à prova, em 10 telões de alta definição

75 voltas terá a prova paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.