Torcida faz homenagem às mães e também briga

Em um dia festivo, as mulheres mais importantes na vida de todos receberam ontem uma bela homenagem vinda das arquibancadas do Pacaembu. Completamente lotado e pintado nas cores preta e branca, o estádio exibia faixas alusivas ao Dia das Mães: "Parabéns, mamãe, aqui tem um bando de loucos por você!", foi a mensagem de uma das faixas, estendida no tobogã.

Fábio Hecico e Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

09 de maio de 2011 | 00h00

Mas nem tudo foi festa. Antes do jogo, integrantes de uma organizada corintiana brigaram entre si. Dois deles foram detidos.

Os jogadores do Corinthians entraram em campo com os nomes de suas mães inscritos na parte de trás das camisas. No centro do gramado, 12 mães foram agraciadas com buquês de flores pelos 11 jogadores e pelo técnico Tite. A bola do jogo, banhada com fios de ouro, foi retirada de um cofre - protegido por dois seguranças - por uma mãe chamada Ingrid, que estava acompanhada da filha pequena. O sistema de som também lembrou "daquela que é uma verdadeira guerreira". Até a mãe do árbitro, sempre a que mais sofre em dias de jogos,foi tratada com carinho.

Por causa da data festiva, muitos torcedores chegaram ao Pacaembu em cima da hora. Alguns para não perder o almoço em família, outros por causa dos ambulantes que dominaram as ruas no entorno vendendo arranjos de flores e cestas decorativas.

Os santistas, em menor número, se acomodaram sem problemas, batucaram forte e soltaram a voz. Do lado corintiano, nada menos de 11 bandeirões coloriram as arquibancadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.