Torcida não acha camisa do Prudente

Procura é grande em Presidente Prudente, após a vaga na semifinal. Lojistas aguardam a [br]chegada do estoque

Sandro Villar, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2010 | 00h00

As camisas do Grêmio Prudente ainda não estão à venda nas lojas de material esportivo de Presidente Prudente, para onde o time se transferiu no começo do ano. A procura tem sido grande desde que surgiu a chance de o time se classificar para a semifinal do Campeonato Paulista. "Se tivesse um caminhão de camisas, vendia tudo", disse Joyce Aparecida Panício, caixa da Ferron Sports. A loja comprou as camisas, mas, até agora, não recebeu o estoque da Kanxa Confecções, empresa que patrocina o time. "Foi feito o pedido, houve um cochilo, deixamos de ganhar dinheiro, esperamos que chegue até o fim da semana."

A procura aumentou ontem, um dia depois de o time conseguir a vaga, ao vencer o Caetano, no Prudentão. "É muito grande a procura até por telefone, desde que o time veio para cá a torcida quer comprar a camisa", afirmou Joyce. A vendedora Rosa Maria Pinheiro confirmou que, após a classificação, mais de 20 torcedores quiseram as camisas. "De cada três clientes, dois são torcedores do Grêmio." Segundo Rosa, a camisa vai custar em torno de R$ 130,00.

Quem também lamenta o atraso na entrega do estoque é o comerciante Boris Medina, gerente da Medina Sports. "Se tivesse camisa, todas seriam vendidas", confirmou, lembrando que fez o pedido de 12 camisas no fim de março. Para Medina, a camisa vai custar cerca de R$ 109,00.

Entre cinco e seis torcedores comparecem diariamente à loja para comprar camisas, segundo a conta do gerente. "Ultimamente, os torcedores procuram mais camisas do Grêmio Prudente do que dos times grandes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.