Torcida se rende ao time guerreiro

Depois da vitória épica no lotado Pacaembu, palmeirenses e jogadores recuperam a autoestima perdida

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2013 | 02h11

Torcedor do Palmeiras sorrindo de orelha a orelha era a coisa mais comum do mundo ontem, tamanha a euforia pela façanha do time na vitória diante do Libertad, na quinta-feira à noite. Os palmeirenses sentiam orgulho pelo fato de o amor pelo Alviverde ter ressurgido. Dos rivais, respeito por um gigante que estava adormecido. A equipe, que há seis meses era motivo de chacota nacional, hoje está classificada com antecipação no Campeonato Paulista e na Libertadores.

Pode não ser muito, mas se torna um feito gigantesco para o grupo de jogadores e, principalmente, para uma torcida que tanto sofreu com o time nos últimos anos e jamais o abandonou. Assumindo o posto que pertencia a um rival, o palmeirense virou o sofredor. Mas jamais o desertor. Honrou suas cores e falava ontem para quem quisesse ouvir que era palmeirense e amava o seu clube do coração.

A paixão desmedida da torcida contagiou os jogadores, que têm demonstrado uma garra que só os mais fanáticos teriam em campo.

Por isso, ontem foi dia de colher os louros. O presidente do clube, Paulo Nobre, fez questão de ir ao treino e parabenizar pessoalmente o grupo. "Tinha de vir aqui dar os parabéns pela classificação antecipada, um prêmio para nós. Temos de saber valorizar os bons momentos com este elenco, que tem sangue na veia", disse o dirigente.

Na reapresentação do elenco, o clima era de muita alegria. Henrique levou o filho Luis Gustavo, que ficou brincando com o goleiro Bruno e se arriscou a defender e dar alguns chutes em um dos campos da Academia de Futebol. Havia muita descontração entre os atletas.

O zagueiro Maurício Ramos, que sempre se destaca pelas frases de efeito e por esbanjar otimismo, não fez diferente ontem. "O time está se doando, a torcida, se entregando, e isso está sendo maravilhoso. Reconquistamos o nosso torcedor, que estava triste pela queda para a Série B", disse o zagueiro, que emendou: "Estamos fazendo história e prontos para pegar qualquer time. Vão ter de suar sangue para ganhar da gente."

Volta de Valdivia. A comissão técnica prepara Valdivia para retornar aos gramados na próxima quinta-feira, contra o Sporting Cristal, do Peru, pela Libertadores. O jogador está em fase final de recuperação de uma lesão na coxa direita. E hoje Kleina escalará o time que enfrentará o Guarani amanhã, no Pacaembu. É seguro que a equipe estará mais uma vez cheia de reservas. Desfalque certo é o atacante Leandro, suspenso pelo terceiro amarelo. André Luiz, Léo Gago e Rondinelly podem jogar, assim como Wesley, que foi expulso contra o Libertad e terá de cumprir suspensão na Libertadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.