Torneio revela outra face do futebol no País

Com 64 clubes, competição nacional coloca frente a frente times grandes e desconhecidos

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

13 de fevereiro de 2008 | 00h00

O técnico do Grêmio, Vagner Mancini, admite que não sabe nada sobre o Jaciara. O meia Alessandro, do Corinthians, nem sabe como é o uniforme do Barras. O Vasco dá tanta importância ao Itabaiana que vai enfrentá-lo com os reservas. Com esse cenário, de grandes diferenças entre os favoritos e os pequenos, começa hoje a Copa do Brasil, a "mais democrática?? das competições do País. São 64 clubes, representando todos os Estados, em busca do título e de uma vaga na Taça Libertadores do ano que vem.A distância que separa os favoritos dos coadjuvantes não é apenas de jogadores, história e títulos. No ano passado, o Fluminense percorreu mais de 22 mil quilômetros para conquistar o título. Começou sua jornada em Rio Branco (AC), onde bateu o Adesg, e terminou em Florianópolis (SC), conquistando o título na casa do Figueirense.Na edição deste ano, quem mais pode reclamar é o Paraná. O time curitibano teve de enfrentar os 2.847 quilômetros que separam Curitiba de Macapá (AP), para enfrentar o desconhecido Trem. Depois de tanto esforço, não quer nem saber de jogo de volta. "Temos jogos difíceis pelo Campeonato Paranaense e, se conseguirmos fazer o resultado lá, fica melhor para a disputa do Estadual", disse o atacante Jefferson. O São Caetano também sofreu: viajou cinco horas de avião até São Luís (MA) e mais 250 quilômetros até Bacabal, onde enfrenta o Maranhão.Nesta primeira fase da Copa do Brasil, os times que vencerem por dois gols de diferença fora de casa eliminam a necessidade do segundo jogo. É o que tentam Corinthians, Vasco, Grêmio e outras 29 equipes. Enquanto isso, os pequenos tentam forçar a partida de volta para, com alguma sorte, receber atenção ainda durante esta fase inicial; um pouco de brilho.COINCIDÊNCIASA Copa do Brasil também tem suas coincidências. Ulbra-RS e Ulbra-RO são equipes diferentes, mas mantidas por uma mesma universidade, que tem campus no Sul e no Norte do País. Na primeira fase, a Ulbra gaúcha recebe o Brasiliense em Canoas, daqui a duas semanas. A equipe de Rondônia estréia hoje, diante da Portuguesa, em Ji-Paraná. A Lusa até irá poupar titulares para enfrentar os bicampeões rondonienses. Fundada em 2005, a Ulbra-RO venceu todos as competições que disputou: os campeonatos da Segunda Divisão e dois da "primeirona?? de Rondônia.O Grêmio também enfrenta um time homônimo: o Grêmio Jaciara, de Cuiabá. O time fundado em 1975 faz homenagem explícita ao clube gaúcho: além do nome, tem as mesmas cores e o mesmo escudo. O Grêmio original e o Cruzeiro (que neste ano disputa a Libertadores) são os maiores vencedores, com quatro títulos cada um.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.