Tranquila, França joga para fugir da campeã

A França decide seu futuro na Eurocopa hoje, no Estádio Olímpico de Kiev, diante de uma já eliminada Suécia. Com 4 pontos, os "Bleus" dividem a liderança do Grupo D com a Inglaterra, mas levam vantagem no saldo de gols (2 a 1). Vencer hoje e, se possível, por uma boa diferença de gols não apenas garante a classificação como evita o confronto na próxima fase com a Espanha, atual campeã mundial.

KIEV, UCRÂNIA, O Estado de S.Paulo

19 de junho de 2012 | 03h05

Os franceses podem até se classificar com derrota, desde que a Inglaterra vença a Ucrânia ou que, no caso de vitória ucraniana, a França perca pela contagem mínima. Neste caso, quem ficaria fora seria a Inglaterra. Um empate entre ingleses e ucranianos também seria suficiente para a classificação francesa mesmo com derrota, desde que por contagem mínima.

Assim, em situação tão confortável, os "Bleus" defendem uma histórica série de 23 partidas sem perder. Um cenário perfeito para fazer a torcida esquecer a péssima imagem deixada na Copa da África do Sul, há dois anos.

O técnico Laurent Blanc garante, porém, seriedade máxima de sua equipe hoje.

"Primeiro é necessário nos classificarmos. A Espanha é uma equipe temível, atual campeã mundial e aquela que todos querem evitar. Se podemos evitar o confronto, é claro que tentaremos, mas precisamos pensar primeiro em ficar com a vaga", disse ontem o lateral francês Gaël Clichy, do Manchester City.

Eliminada pelas derrotas contra Ucrânia e Inglaterra, a Suécia, de Ibrahimovic, quer ao menos se despedir de forma honrosa. Apesar dos números ruins, as críticas não têm sido tão fortes a ponto de exigir a saída do técnico Erik Hamrén, já que todos acreditam que ele será capaz ainda de levar a seleção a uma classificação para a Copa de 2014, no Brasil. A estrela Ibrahimovic insiste em se manter como capitão e apoia o trabalho de Hamrén, que já pensa em fazer mudanças no time para observações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.