Transmissão digital garante maior emoção ao Mundial

Todas as partidas da disputa na África do Sul poderão ser assistidas em TV de alta definição e também pelo celular

Filipe Serrano, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2010 | 00h00

A Copa de 2010 será a primeira a ter ampla cobertura do sinal digital da televisão no Brasil. O sistema começou a funcionar no fim de 2007 e, hoje, quase todas as principais capitais e as regiões de outras oito cidades contam com cobertura da transmissão digital nas afiliadas da Globo ou da Bandeirantes. As duas emissoras transmitirão todas as partidas em alta definição, como já ocorre nos jogos dos principais campeonatos de futebol no País.

Capitais como Palmas (TO), Porto Velho (RO), Macapá (AP), Rio Branco (AC), Boa Vista (RR) ? todas da região Norte ?, Maceió (AL), São Luís (MA) e Teresina (PI) ? no Nordeste ? não constam no mapa oficial de cidades que já têm cobertura de TV digital das emissoras que irão cobrir o Mundial. Mas as TVs afiliadas que operam nessas áreas já receberam autorização do Ministério das Comunicações para lançar o serviço.

Oficialmente, a Globo diz que as cidades que vão estrear a transmissão digital até o início dos jogos são São Luís, São Carlos (SP), Taubaté (SP), São José dos Campos (SP), Mogi das Cruzes (SP) e Varginha (MG). A Band afirma que 20 cidades terão a cobertura até os jogos.

A transmissão digital tem vantagens e desvantagens. Quem tem uma televisão de tela plana sai beneficiado. A imagem do campo ocupa toda a tela ? em formato widescreen, como o das telas de cinema ? sem distorcer a imagem, como ocorre com a transmissão tradicional analógica. Os jogadores não aparecem como se estivessem esticados e o telespectador consegue ter uma visão mais ampla e real do campo, o que favorece o acompanhamento de passes e cruzamentos longos e cobranças de tiro de meta.

A qualidade da imagem é visualmente melhor. Detalhes das oscilações no gramado, o que não são perceptíveis na transmissão normal, aparecem nitidamente com o sinal digital. Mas isso só ocorre em televisores de tela plana, que têm a capacidade de reproduzir imagens em alta definição.

Esse tipo de televisor custa a partir de R$ 1.500 ? para aparelhos de 32 polegadas. E o sinal digital tem um entrave: é preciso comprar também um conversor digital, que custa por volta de R$ 500 e uma antena UHF. Só com o equipamento montado, a TV recebe o sinal digital em alta definição. E isso porque há um atraso de alguns segundos em relação à transmissão analógica. A consequência é que se ouve as pessoas dos prédios vizinhos já gritando "gol!"", antes da imagem passar nesse tipo de TV.

Celular. A grande aposta mesmo é nos celulares com TV digital. Alguns modelos de telefones que são vendidos pelas operadoras a preços entre R$ 200 e R$ 800 já vêm preparados para captar e transmitir a programação da TV aberta nas cidades atendidas pelo sinal digital. Quem estiver no trabalho ou dentro do ônibus pode assistir às partidas na tela do celular.

Copa 3D. Vinte e cinco jogos da Copa serão filmados com tecnologia que permite assistir às partidas em três dimensões por câmeras especiais instaladas pela Sony. Os jogos serão transmitidos em telões instalados em espaços públicos de algumas cidades ao redor do mundo. A Globo planeja transmitir os jogos 3D como teste, mas ainda não detalhou como ou onde isso acontecerá, apenas que serão exibidos em "ambientes exclusivos e fechados"".

Copa Online. A internet também será um canal para quem estiver longe da televisão ou quiser assistir aos jogos que não são transmitidos na TV aberta. A Globo pretende exibir todos jogos pelo site do globoesporte.com, integrando na transmissão os comentários do Twitter ou do Facebook de cada usuário.

Jogos que são disputados no mesmo horário também serão transmitidos ao vivo pelo site, gratuitamente. Comentaristas e artistas da Globo farão comentários exclusivos para o site.

Ainda haverá um boletim ao vivo de notícias sobre a Copa produzido apenas para a internet.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.