Treinos mostram que vários pilotos podem sonhar com vitória em Mônaco

No GP de Mônaco, até o campeão do mundo, Lewis Hamilton, da McLaren, e seu desafeto, Fernando Alonso, da Renault, podem se inserir dentre os candidatos a subir no pódio e, com um pouco de sorte, vencer a sexta etapa do Campeonato Mundial. Além, claro, dos usuais concorrentes deste ano, a dupla da Brawn GP, Jenson Button e Rubens Barrichello, e Sebastian Vettel, da Red Bull. Esse foi o ensinamento das duas primeiras sessões livres nas ruas do principado, ontem. Calendário, fotos, entrevistas e o dia a dia da F-1 no canal especial"Definitivamente, se existe um lugar onde posso sonhar em conquistar algo é aqui", disse Hamilton, vencedor no ano passado. Em sete décimos de segundo, no treino da tarde, classificaram-se oito pilotos de cinco equipes. O mais rápido foi Nico Rosberg, da Williams, com 1min15s243. Hamilton veio logo a seguir, 1min15s445, e Rubinho ficou em terceiro, 1min15s590."Vai ser tudo muito apertado aqui", disse Rubinho. "Mas meu carro está na mão, muito confortável de pilotar." Ao menos ontem foi 184 milésimos mais veloz que Button, quarto. O retrospecto de Rubinho em Mônaco é superior ao de Button. Por exemplo: terminou em segundo três vezes, em 16 participações, e Button, uma, em nove. Felipe Massa, Ferrari, confirmou "estar no páreo" depois de ser o quinto mais rápido, ontem, com 1min15s832, logo à frente de um dos favoritos, Vettel, 1min15s847. O talentoso alemão precisou trocar o motor do carro, mas não haverá punição porque há uma limitação de oito unidades no campeonato, administráveis como a equipe desejar.Nelsinho Piquet, da Renault, em evolução, obteve o décimo tempo, 1min16s286.Hoje não há atividade de pista. Os carros retornam amanhã e a classificação será às 9 horas. "Primeira pole do ano? Não diria ser impossível", afirmou Massa. "Eu não gostava daqui, mas minha pole no ano passado talvez tenha sido a melhor na carreira e descobri caminhos novos nessa pista."

Livio Oricchio, MÔNACO, O Estadao de S.Paulo

22 de maio de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.