Nelson Perez/Divulgação
Nelson Perez/Divulgação

Três ainda brigam contra o rebaixamento no Brasileirão

Sport, Bahia e Portuguesa estão ameaçados; situação mais delicada é a do time pernambucano

O Estado de S.Paulo

26 de novembro de 2012 | 02h05

SÃO PAULO - A definição do último rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro ficou para a 38.ª e derradeira rodada, que será disputada domingo. Ainda correm risco Portuguesa, Bahia e Sport.

O time em pior situação é o Sport. A equipe pernambucana é a 17.ª colocada, com 41 pontos, e só conseguirá sair da zona do rebaixamento se vencer o arquirrival Náutico, fora de casa, na última rodada. Ainda assim terá de torcer por derrota do Bahia contra o Atlético-GO, em Goiânia, ou da Portuguesa para a Ponte Preta, no Canindé.

Ontem, na Ilha do Retiro, Sport e Fluminense empataram por 1 a 1. O resultado manteve os donos da casa na zona da degola e adiou o sonho de o atual campeão quebrar o recorde de pontos na Série A desde que ela passou a ter 20 clubes.

A Portuguesa passou a respirar um pouco mais aliviada depois de bater o Internacional por 2 a 0, no Beira-Rio. Com o resultado, a Lusa foi a 44 pontos e ocupa a 15.ª posição. A chave para a vitória foi a boa atuação de seus laterais. Enquanto Luis Ricardo abriu o placar no primeiro tempo, Marcelo Cordeiro fez o segundo, de pênalti, na etapa final.

Em outro jogo que estava em disputa a luta contra a degola, Bahia e Náutico empataram por 1 a 1 no estádio de Pituaçu, em Salvador. O ponto somado fora de casa acabou com qualquer risco de rebaixamento para o time pernambucano - o Náutico é o 13.º colocado com 46 pontos. Para o Bahia, 16.º com 44, o resultado não foi tão bom, mas mesmo assim basta um empate contra o já rebaixado Atlético-GO para se salvar.

A torcida baiana compareceu em peso e viu o time sair na frente aos quatro minutos do segundo tempo com Gabriel, de pênalti. Mas a alegria não durou muito. Aos 33 minutos, o volante Souza cruzou para Dimba cabecear e empatar.

Com chances remotas de rebaixamento, o Coritiba enfrentou o Cruzeiro no estádio Independência, em Belo Horizonte, e não fez a sua parte: perdeu por 2 a 1. O time, porém, acabou beneficiado pelo Sport e, por isso, não corre mais riscos.

Em jogo esvaziado no Engenhão, o Atlético-MG bateu o Botafogo por 3 a 2 graças a um gol do zagueiro Réver aos 45 minutos do segundo tempo. O Galo continua vivo na briga pelo vice-campeonato, que garante vaga direta na fase de grupos da Libertadores. O time está um ponto atrás (69 a 70) do Grêmio, que venceu o Figueirense por 4 a 2, em Florianópolis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.