Triatlo reúne estrelas em Santos

Alguns dos principais atletas do triatlo brasileiro largam neste domingo, às 9h15, na Praia do Gonzaga, em Santos, para a primeira etapa do Troféu Brasil 2003. A competição, com 1.500 metros de natação, 40 quilômetros de ciclismo e 10 km de corrida tem como destaques o argentino radicado em Santos Oscar Galindez, hexacampeão do Troféu Brasil, Santiago Ascenço, Renato Dantas, Marcus Ornellas, Alexandre Manzan, José Mauro Miyasiro e Frederico Monteiro. Entre as mulheres, a briga pelo título terá a hexacampeã Fernanda Keller, Carla Moreno, Gisele Bertucci, Aglaé Menezes, Mirian Yoko Mine, Clarissa Kimi Mine e Fernanda Garcia. Do calendário do Troféu Brasil de 2003 constam, ainda, etapas em Niterói (RJ), dia 4 de maio, Belo Horizonte (MG), dia 3 de agosto, e em Santos, nos dias 14 de setembro e 23 de novembro. Mesmo com os títulos das últimas seis edições (de 1997 a 2002), Galindez não se considera favorito. "As provas do Ironman e do Meio Ironman são mais longas e de resistência. Como estou me preparando para elas, meu corpo está mais lento", explica. O vice-campeonato em 2002 faz de Alexandre Manzan, de 28 anos, um dos favoritos. O vice-campeão mundial em 96 e campeão do Troféu Brasil em 94, diz que não é o único com potencial para vencer. "Conheço meus rivais e sei que não será fácil. Acredito que posso melhorar o meu rendimento, estou bem no ciclismo e posso baixar meu tempo." Para Santiago Ascenço, segundo lugar no Triatlo Internacional de Santos, em fevereiro, a prova é a maior vitrine da modalidade no País. "Tenho um carinho especial por ela, pois participo desde 97, quando ainda era amador. Minha carreira praticamente começou no Troféu Brasil." Para Fernanda Keller, uma das mais conhecidas triatletas do País, provas "curtas", como a desta domingo, servem de preparação para o Ironman. "Gosto de competir em triatlos com distância olímpica e sem vácuo, como em Santos, porque não é possível disputar um Ironman todo mês." Tetracampeã do Troféu Brasil, Carla Moreno usará técnicas aprendidas no intercâmbio com triatletas estrangeiros na primeira etapa da prova. "Meu técnico, Cali, tem parceria com os australianos. Me atualizo quando eles vêm para cá?, afirmou. Carla, de 28 anos, foi prata no Pan de Winnipeg em 99 e disputou a Olimpíada de Sydney. Este ano planeja disputar o Triatlo de Pittsburgh (EUA) e o Pan de São Domingos, na República Dominicana. "Vou me preparar para ganhar medalhas e o Troféu Brasil será importante nesse sentido."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.