Mark Humphrey/AP
Mark Humphrey/AP

Tribunal russo desafia COI e CAS em caso de doping de campeão olímpico no bobsled

Alexander Zubkov deve ser considerado um campeão olímpico, apesar de ter sido despojado de suas medalhas por causa de doping

Estadao Conteudo

22 Novembro 2018 | 16h06

Com um par de medalhas de ouro em jogo, um tribunal na Rússia emitiu uma decisão que desafia diretamente a autoridade do Comitê Olímpico Internacional (COI) e Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês). O Tribunal de Moscou decidiu na quarta-feira que Alexander Zubkov, atleta do bobsled, que carregou a bandeira russa na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi/2014, ainda deve ser considerado um campeão olímpico, apesar de ter sido despojado de suas medalhas por causa de doping.

Uma decisão do CAS que defende a sua desqualificação é não executável na Rússia, disse o tribunal. O CAS, no entanto, é o único árbitro válido para disputas esportivas nos Jogos, de acordo com a Carta Olímpica. Em raras ocasiões, o Supremo Tribunal pode pesar sobre questões de procedimento.

"A decisão do CAS neste caso é aplicável, uma vez que não houve apelação com o Tribunal Federal Suíço dentro do prazo estipulado", disse o COI à agência de notícias Associated Press em um e-mail nesta quinta-feira. "O COI solicitará em breve que as medalhas sejam devolvidas".

Zubkov venceu os eventos de bobsled de dois e quatro homens nas Olimpíadas de Sochi, mas foi desclassificado pelo COI no ano passado. O veredicto foi posteriormente confirmado pelo CAS.

O caso do COI contra Zubkov baseou-se no testemunho do diretor do laboratório antidoping da Rússia (Rusada, na sigla em inglês), Grigory Rodchenkov, que afirmou ter trocado as amostras dopadas por limpas e que a urina do russo apresentava uma quantidade de sal elevada, o que não representava um ser humano saudável.

Zubkov, que afirma nunca ter se dopado, se aposentou depois das Olimpíadas de Sochi e se tornou presidente da Federação Russa de Bobsled. No evento de dois homens, os suíços Beat Hefti e Alex Baumann herdaram a medalha de ouro da equipe do russo, enquanto que um time da Letônia ficou com as medalhas de ouro na prova de quatro homens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.