Márcio Fernandes / Estadão
Márcio Fernandes / Estadão

Tricampeão mundial de surfe, Mick Fanning anuncia aposentadoria aos 36 anos

Atleta justifica decisão dizendo que não aproveita mais as competições como antes

Estadão Conteúdo

28 de fevereiro de 2018 | 12h43

Um dos maiores surfistas de todos os tempos, o australiano Mick Fanning anunciou nesta quarta-feira que está deixará o esporte. Aos 36 anos, o tricampeão do Circuito Mundial de Surfe disse que tomou a decisão por não sentir mais o desejo de manter a rotina de atleta.

+ Sophia conquista mesmo título do irmão Gabriel Medina no surfe

+ Surfistas de Cristo levam igreja às praias do Brasil

"Eu sinto que perdi a vontade de competir dia a dia. É algo que tenho feito por 17 anos e até antes, entre os juniores. Sinto que não posso mais dar 100%. Não estou aproveitando tanto quanto no passado. Ainda amo surfar e me empolgo com isso, mas sinto que há outros caminhos para eu seguir neste estágio da minha vida", declarou.

Antes de deixar o esporte oficialmente, porém, Fanning disputará as duas primeiras etapas do Circuito Mundial neste ano. Ele competirá em Gold Coast e Bells Beach, ambas na Austrália, para dar adeus à torcida local. "Escolhi me aposentar em Bells para sempre me lembrar que meu último evento foi lá. Ali, eu basicamente comecei minha carreira, consegui minha primeira vitória no Circuito e me sinto conectado."

Fanning viveu seu primeiro capítulo no Circuito Mundial em 2002, após vencer uma etapa em Bells Beach como convidado. Em 2003, disputou a competição inteira pela primeira vez, mas, no ano seguinte, viu sua carreira ser colocada em risco após uma grave lesão que o afastou dos mares por meses.

De volta em 2005, Fanning foi evoluindo até conquistar seu primeiro título mundial em 2007. Ele repetiria o feito em 2009 e 2013, se tornando o terceiro maior campeão do Circuito, atrás apenas de Kelly Slater (11) e Mark Richards (quatro) e ao lado de Andy Irons e Tom Curren.

Em 2015, ainda foi o protagonista de uma imagem que rodou o mundo ao socar um tubarão que se aproximou dele durante a etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul. Após uma carreira memorável, com 16 edições completas do Circuito Mundial e 22 vitórias na competição, Fanning mostrou-se feliz em finalmente deixar o esporte profissional.

"Depois de tantos anos, foi divertido. Foi uma montanha russa, certamente. Tive o auge e também as quedas, mas, sabe, quando olho para meu período no Circuito, são memórias incríveis. Desde me formar como competidor, até vencer baterias e eventos, comemorar com meus amigos e conhecer lugares que nunca imaginei ir", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
surfeMick Fanning

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.