Tricampeão mundial Maurice Greene deixa o atletismo

Norte-americano anuncia aposentadoria depois de seguidos problemas de lesões; ele agora quer ser treinador

Efe,

04 de fevereiro de 2008 | 12h28

O atleta norte-americano Maurice Greene, campeão olímpico e três vezes mundial dos 100 metros rasos, anunciou nesta segunda-feira sua aposentadoria, aos 33 anos, alegando seguidos problemas com lesões. "É um pouco triste para mim, mas ao mesmo tempo fico feliz porque deixo para trás uma grande carreira. Consegui muitas coisas", afirmou Greene, que está em Pequim para conferir as instalações olímpicas para os Jogos deste ano. O atleta, comandado por John Smith desde 1996, explicou que nos dois últimos anos sofreu contínuas lesões que o impediram de se preparar adequadamente. Com isso, seu técnico achou melhor que ele parasse. Agora, Greene quer ser treinador e dedicar mais tempo aos negócios. Nascido em Kansas City no dia 23 de julho de 1974, Greene foi o primeiro atleta a conquistar os títulos dos 100 e 200 metros rasos numa mesma edição do Mundial de atletismo - em Sevilla, na Espanha, no ano de 1999. Além disso, ele também entrou para a história ao correr abaixo da marca de 9s80 - chegou a estabelecer o recorde mundial em 9s79 -, e conquistou três vezes consecutivas os 100 metros (além de Sevilla, venceu no ano de 1997, em Atenas, e Edmonton, em 2001). Seu recorde mundial, obtido na capital grega em 1999, permaneceu até 2002, quando seu compatriota Tim Montgomery obteve 9s78 - marca que acabaria cancelada por seu envolvimento em práticas de doping. O recorde só foi quebrado mesmo em 9 de setembro do ano passado, quando o jamaicano Asafa Powell fez 9s74. Greene ainda mantém o recorde mundial dos 60 metros indoor, com a marca de 6s39. Ele fez este desempenho em Madri, na Espanha, dia 3 de fevereiro de 1998.

Tudo o que sabemos sobre:
AtletismoMaurice Greene

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.