Rebecca Blackwell/AP
Rebecca Blackwell/AP

Tsuboi sofre com maratona de jogos no tênis de mesa, mas vai em busca do ouro nas duplas

Brasileiro disputou duas partidas decisivas seguidas logo na segunda-feira

Paulo Favero, enviado especial a Lima, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2019 | 07h56

Os jogadores brasileiros do tênis de mesa sabiam que a maratona de jogos no Pan de Lima seria grande, mas não imaginavam que o ritmo seria bastante intenso logo de cara. Gustavo Tsuboi, por exemplo, disputou duas partidas decisivas seguidas na segunda-feira. "Parece que já estou no quinto dia de competição", disse.

No final da noite, ele enfrentou uma dupla de Porto Rico ao lado de Hugo Calderano. Os dois venceram e se classificaram para a decisão do torneio, que será nesta terça-feira, às 22h (horário de Brasília). Logo na sequência, junto com Bruna Takahashi, ele jogou a final de duplas mistas e os brasileiros acabaram sendo derrotados pela dupla canadense.

"Estamos felizes com a prata, é um pouco difícil expressar essa alegria porque queríamos o ouro. Mas o resultado mostra que o trabalho está sendo bem feito. O jogo acabou escapando, tivemos oportunidades e poderia ter sido diferente. Mas lutamos até o fim", comentou Tsuboi.

Para Entender

Pan-Americanos 2019: saiba como assistir ao torneio que será disputado em Lima

Competição vai ter transmissão ao vivo na TV aberta, fechada e online

Ele reconheceu que não esteve no melhor da sua forma, até porque já vinha de um desgaste da partida semifinal. E nesta terça-feira ele voltará à quadra mais duas vezes, para disputar sua partida no individual e também para jogar a decisão de duplas masculina.

A maratona começa contra o dominicano Jiaji Wu, às 14h30, pela fase de oitavas de final do individual masculino. Depois, à noite, encerra sua participação ao lado de Calderano em busca de uma medalha de ouro nas duplas.

Tsuboi lamentou a derrota na final, mas espera ganhar nesta terça. "Queríamos sair desse campeonato com o ouro. Estamos satisfeitos com a prata, mas um pouco frustrados. Mas está muito bom, foi a segunda competição que fizemos juntos, antes só havíamos atuado no Mundial. Infelizmente o ouro escapou", afirmou.

Bruna Takahashi também lamentou o resultado. Ela ganhou a prata nas duplas mistas e o bronze na dupla feminina, ao lado de Jessica Yamada. Agora, vai atrás do ouro no individual e nesta terça-feira encara a dominicana Yasiris Ortiz, às 12h50, pelas oitavas de final. Se passar, jogará novamente pelas quartas de final ainda nesta terça-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.