Pierre Tostee/WSL
Pierre Tostee/WSL

Tubarão interrompe bateria, mas Medina vence e está na semifinal em Jeffreys Bay

Brasileiro leva susto durante bateria contra Mick Fanning; Filipinho também continua vivo na disputa

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2017 | 12h38

O brasileiro Gabriel Medina se classificou nesta quarta-feira para as semifinais da etapa de Jeffreys Bay do Circuito Mundial de Surfe, em mais um dia em que a presença de tubarões no mar sul-africano levou a organização a interromper uma bateria. Além disso, Filipe Toledo segue vivo na disputa.

Na última terça-feira, o evento foi paralisado durante uma das baterias da quarta fase, quando a organização detectou que tubarões estavam se aproximando da área onde os surfistas competiam. A organização, então, mandou barcos e jet skis para a água e confirmou a presença.

 

Situação parecida se repetiu nesta quarta, quando Gabriel Medina e o australiano Mick Fanning duelavam pelas quartas de final. Dessa vez, porém, a pausa foi bem mais curta, tanto que a bateria foi retomada no mesmo dia. E o brasileiro se deu melhor.

Esta, aliás, não foi a primeira vez que a presença de tubarões ocorre durante a competição em Jeffreys Bay. Em 2015, Jordy Smith e Fanning se enfrentavam na final da etapa quando o australiano precisou se defender para evitar um ataque de tubarão. Desde então, a organização do campeonato vem apostando na tecnologia para evitar novos incidentes e evitar que os surfistas corram novos riscos.

 

Antes da interrupção, Medina já liderava a série ao ter somado 17,40 pontos, com as notas 8,90 e 8,50, e esse resultado não foi alterado, pois Fanning só conseguiu 11,33. Assim, o brasileiro se garantiu nas semifinais, fase em que terá pela frente o português Frederico Morais, que bateu o havaiano John John Florence, o atual campeão mundial, por 19,77, incluindo uma nota 10, a 18,67, em uma bateria de altíssimo nível pelas quartas de final, a última antes da paralisação do evento pela organização.

Quem também deu show nesta quarta-feira em Jeffreys Bay foi Filipe Toledo. Ele conseguiu uma nota 10 e uma 9 para superar o sul-africano Jordy Smith, com 17,40, e o australiano Julian Wilson, com 13,50, para avançar às quartas de final. Nesta fase, o brasileiro se reencontrará com Smith, que avançou na repescagem com ótimos 19,37 pontos, incluindo um 10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.