Tudo certo com Escudero. Treino só após pagamento

Argentino acertou tudo ontem.Mas só poderá trabalhar quando o Argentinos Juniors receber a primeira parcela

, O Estadao de S.Paulo

27 de dezembro de 2008 | 00h00

O relógio marcava quase 17 horas quando o vice-presidente de futebol Mário Gobbi e o diretor técnico Antônio Carlos entraram na sala de imprensa do Parque São Jorge. Queriam mostrar três reforços para os corintianos, mas tiveram de se contentar apenas com a apresentação de Túlio e Jorge Henrique, ex-botafoguenses. O argentino Escudero - zagueiro e lateral do Argentinos Juniors - estava no clube, fechou as bases salariais, mas só poderá treinar com os companheiros mediante o pagamento da primeira parcela da negociação de compra.Por 50% de seu passe, o Corinthians desembolsará US$ 1,3 milhão (cerca de R$ 3 milhões) em seis vezes, com vencimento todo dia 20, até junho. "Primeiro, temos de pagar, para depois termos o direito ao jogador. Isso foi uma cláusula acordada com os argentinos", informou Antônio Carlos. "Até dia 10 vai ser paga a primeira parcela e ele será apresentado. Enquanto isso, não poderá treinar com a gente."Caso o Corinthians falhe no pagamento da entrada, o negócio será desfeito. "Isso não acontecerá. Acredito que possamos pagar até dia 2 para ele ir para Itu com os demais jogadores", informa Mário Gobbi, confiante no fechamento de novo contrato de patrocínio até a data.Os dirigentes garantem que, além de Escudero e Jean (foi liberado para o casamento, hoje, e se apresenta no dia 2), apenas mais um atacante será contratado. "Com a permanência ou não do Herrera. Vamos trabalhar com um número de 30 jogadores", adiantou Antônio Carlos, confirmando a saída de alguns jogadores com contrato por terminar: Perdigão, Alves, Almeida, Bebeto e Marcel estão fora dos planos. Assim como Fábio Ferreira e Diogo Rincón, já liberados anteriormente. Acosta, nos planos do Náutico, Otacílio Neto, sondado pelo Noroeste, e Careca continuam no grupo. Dênis pediu para ser emprestado.Otacílio ficaria para formar dupla com Jorge Henrique no início do Estadual. "Se vou ser titular ou não, não sei. Mas venho para mostrar meu trabalho no dia-a-dia. São três anos de contrato e tem tudo para dar certo", afirmou Jorge Henrique, visivelmente assustado com tantos jornalistas e torcedores no Parque São Jorge.Túlio revelou sua admiração por Ronaldo. "Ele é um ídolo. Tomara que brilhe como sempre brilhou, pois vai nos ajudar. E o Corinthians vai ganhar muito."F.H.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.