Turfe: Dono da Raia atropela e ganha o GP São Paulo

Dono da Raia justificou plenamente o nome e com vontade de campeão conquistou o GP São Paulo (G.I), neste domingo, em Cidade Jardim. O potro de três anos usou sua principal característica, a forte atropelada, para confirmar o favoritismo, deixar os adversários para trás nas últimas passadas dos 2.400 metros (grama leve) e consagrar o jóquei Marcelo Gonçalves, o treinador Antônio Luís Cintra, o Tolú, e o Stud Mictik, seu proprietário. ?Ele é insuperável, não há cavalo que tenha a atropelada dele?, elogiou João Daniel Tikomiroff, titular do Stud Mictik.Para quem não conhecia a arrancada final do filho de Hibernian Rhapsody e Outra Arumba por Henri Le Balafré, parecia que Oakfast venceria, até com facilidade. Conduzido por Antônio Mesquita, o potro do Stud Trattegio dominou a prova desde o início, seguido de perto por Trem Brasil e Deuteronômio. Enquanto o líder abria cinco corpos de frente, Dono da Raia poupava suas energias e só começou a arrancar nos 200 metros finais.A 50 metros da chegada, o campeão descontou a diferença com grande ação e ainda cruzou o disco final com um corpo de vantagem. ?Na entrada da reta eu já gritei que ele ganharia?, contou o treinador Antônio Luís Cintra. ?Ele é um animal veloz e muito forte?, descreveu, emocionado, o jóquei Marcelo Gonçalves.SuperioridadeAlém da vitória, o animal criado pelo Haras São Quirino comprovou sua superioridade nos números: quebrou o recorde da prova e da distância, com tempo de 2?24?490 - a marca anterior, de 2?24?586 pertencia a Macbeth, campeão de 2005. Dono da Raia venceu pela terceira vez seguida - a quarta, em apenas 8 largadas, além de 4 colocações. ?Ele foi muito bem já nas provas preparatórias, especialmente ao vencer o GP Oswaldo Aranha?, lembrou Tolú, a respeito da vitória por cabeça, no páreo disputado em abril.Treinador, jóquei e proprietário já tinham festejado no sábado, com a vitória de Xábega no GP ABCPCC - Associação Brasileira de Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida (G.I), em 1.000 metros (grama). ?Foi um fim de semana perfeito?, comentou Gonçalves. Oakfast terminou o GP São Paulo em segundo lugar, seguido por His Friend, Sinistro e Paraguaio. O campeão pagou R$ 3,90 aos apostadores e ficou com o prêmio de R$ 60 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.