Tyson e Lewis lutarão por US$ 150 mi

Os ex-campeões mundiais de peso pesado, Mike Tyson e Lennox Lewis, acertaram nesta terça-feira, finalmente, um dos combates mais esperados da história. A luta, marcada para o dia 8 de dezembro, em local ainda a ser definido, será a mais cara de todos os tempos. A expectativa é que os dois pugilistas dividam uma bolsa de mais de US$ 150 milhões.As redes de TV a cabo HBO, que representa os interesses de Lewis, e Showtime, proprietária dos direitos de transmissão do combate, acertaram de uma vez só a realização do combate e de uma possível revanche.O combate será realizado independentemente da batalha jurídica que Lennox Lewis move na Justiça de Nova York para garantir a revanche contra o norte-americano Hasmin Rahman. Rahman tomou o título de campeão mundial do Conselho Mundial (CMB) e da Federação Internacional de Boxe (FIB) de Lewis, em abril, na África do Sul.Mike Tyson também tem uma luta na justiça, mas na esportiva. O agente Shelly Finkel entrou com um pedido de restituição da licença de pugilista de Tyson junto à Comissão Atlética de Nevada. A entidade suspendeu a licença do norte-americano, depois que o exame antidoping do lutador, feito após a vitória sobre o polonês Andrew Golota, no ano passado, constatou o uso de maconha."Nada vai impedir a realização da luta", garante o técnico Emanuel Steward, que orienta Lewis. "Tyson não pode mais enfrentar adversários fracos em combates fictícios", provocou.

Agencia Estado,

19 de junho de 2001 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.