Tyson Gay corre 100m em 9s75 e desafia Usain Bolt

O norte-americano Tyson Gay, mesmo que indiretamente, mandou um recado ao jamaicano Usain Bolt nesta quinta-feira. No Campeonato Americano de atletismo, em Eugene, o velocista venceu a prova dos 100 metros em 9s75, estabelecendo a sétima melhor marca do mundo. O tempo serviu para mostrar que Gay ainda é capaz de competir com Bolt, recordista mundial com 9s69.

AE-AP, Agencia Estado

25 de junho de 2009 | 23h25

A marca, porém, não foi suficiente para deixar Gay completamente satisfeito. "Eu corri uma prova horrível", disse o velocista, que só não voltou para a pista a pedido de seus agentes, que o querem na melhor forma para o Mundial de Berlim, em agosto. Gay já tem índice para a competição, na qual conseguiu três ouros em 2007 - nos 100m, 200m e revezamento 4x100m.

Para o norte-americano, o mais importante foi mostrar que está recuperado da lesão que o atrapalhou em 2008. Gay chegou até a negar que era uma marca para ameaçar Bolt. "Não foi necessariamente para ninguém em particular, mas mais para mim mesmo", afirmou. "Ainda me deixa ciente de que minhas pernas estão prontas para correr mais rápido."

A marca foi 0,2s mais rápida do que Gay fez na mesma pista de Eugene no ano passado. No entanto, o tempo não poderia valer como recorde porque a velocidade do vento no momento da prova estava acima do aceitável. Enquanto o máximo permitido é de 2 metros por segundo, o norte-americano correu os 100 metros com um vento de 3,4 m/s.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.