Tyson pede desculpas e demite técnico

Menos de 24 horas depois de protagonizar uma série de baixarias na apresentação do combate diante do britânico Lennox Lewis, o boxeador Mike Tyson enviou à imprensa norte-americana um pedido de desculpas. O ex-campeão mundial dos pesos pesados disse que não se trata de um ?senhor politicamente correto?. ?Sou um pugilista e, a partir de agora, vou deixar que o meu boxe fale por mim.? Segundo Tyson, "houve uma falta de comunicação entre nossos amigos com respeito a simular um confronto". Ele continuou. ?Quando cheguei perto de Lewis um dos guarda-costas dele me insultou e eu revidei. Durante todo o incidente posso ter dito coisas que ofenderam pessoas da imprensa. Para estas pessoas, minhas desculpas.? Caso lute com Lewis dia 6 de abril, em Las Vegas, Tyson não terá em seu córner o técnico Tommy Brooks. O treinador anunciou que foi demitido pelo grupo de Tyson na sexta-feira.

Agencia Estado,

23 de janeiro de 2002 | 21h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.