Tyson volta aos ringues após 1 ano

Mike Tyson, de 35 anos, volta a lutar neste sábado, às 20 horas (de Brasília), com pay-per-view, após praticamente um ano longe dos ringues, contra o dinamarquês Brian Nielsen, de 36 anos, no Parken Stadium, em Copenhage. Seu último combate foi em outubro de 2000, quando venceu o polonês Andrew Golota, em Michigan. Tyson diz estar na melhor forma física desde que saiu da prisão em Indiana, onde cumpriu pena por estupro, há seis anos, e acredita que tanto tempo parado não afetará seu desempenho.Ele admitiu que esteve a ponto de largar o boxe logo após o fracasso do combate contra Golota - o polonês abandonou no segundo round. Tyson lutou apenas 11 assaltos, somando as cinco lutas disputadas, desde que retornou ao boxe, em 1999, depois de cumprir suspensão por morder a orelha direita do norte-americano Evander Holyfield. O técnico Tommy Brooks foi quem aconselhou o lutador a mudar de preparador físico e ganhar peso."Meu estado físico é a razão de eu ainda continuar lutando", declarou o norte-americano, que há quatro meses trabalha com Gunnar Peterson. "Me sinto jovem e entusiasmado." Peterson garante que Tyson tem mais músculos e menos gordura. Pesou 108,6 quilos, 7,7 quilos a mais que em sua última luta e cerca de 9 quilos acima de seu peso, quando dominava a categoria dos pesados.Nielsen, que registrou 117,8 quilos na pesagem oficial, realizou quatro lutas no último ano. Enquanto Tyson soma 11 assaltos desde 1999, Nielsen tem 82 rounds. No cartel, ostenta 62 vitórias, em 63 combates, sendo 43 por nocaute. Comentou que está "em atividade o tempo todo e ele (Tyson) estava parado." A última luta do dinamarquês foi no dia 16 de junho, contra Orlin Norris, quando ganhou por pontos. "O Tyson é um tipo como qualquer outro. Tenho de sobreviver aos três ou quatro primeiros assaltos e depois a luta será minha", espera Nielsen, ídolo na Dinamarca. "Ele pega mais duro, mas eu agüento mais.""Eu vou destruir o Nielsen", garante Mike Tyson, grande favorito para a luta. Ele tem no cartel 49 vitórias, sendo 43 por nocaute, e 3 derrotas. Uma vitória convincente abrirá portas para um combate com o vencedor entre Lennox Lewis e Hasim Rahman, ou contra o campeão do duelo entre John Ruiz e Evander Holyfield.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.