Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

Ucrânia perde recurso contra decisão da Uefa e está rebaixada na Liga das Nações

No dia 17 de novembro, a partida entre suíços e ucranianos, na Suíça, não pode ser realizada pelo não comparecimento da seleção visitante, que tinha vários atletas em quarentena por causa da covid-19

Redação, Estadão Conteúdo

19 de março de 2021 | 09h40

A fase de grupos da Liga das Nações foi encerrada em campo no dia 18 de novembro, mas ela teve sequência nos tribunais e acabou definitivamente nesta sexta-feira. A Associação Ucraniana de Futebol (UAF, na sigla em russo) anunciou que perdeu o recurso impetrado na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês) contra a decisão da Uefa de dar a vitória à Suíça por 3 a 0 no jogo que não pode comparecer por causa de vários casos de infecção por covid-19 entre os jogadores.

No dia 17 de novembro, a partida entre suíços e ucranianos em Lucerna, na Suíça, não pode ser realizada pelo não comparecimento da seleção visitante, que tinha vários atletas em quarentena por causa do novo coronavírus. Oito dias depois, a Uefa confirmou o triunfo da Suíça por 3 a 0, que determinou o rebaixamento da Ucrânia à Série B da Liga das Nações.

De acordo com os regulamentos aprovados pelo Comitê Executivo da Uefa, em 28 de agosto de 2020, quando uma seleção não conta com pelo menos 13 jogadores, o jogo, caso seja possível, será adiado para uma data a ser determinada pela entidade europeia, algo que acabou por não acontecer.

"O Painel da CAS concluiu que as regras estabelecidas no Regulamento Geral da Uefa foram corretamente interpretadas e aplicadas pelo Painel de Recursos da Uefa quando concluiu que, na ausência de opções viáveis de remarcação disponíveis, a UAF foi considerada responsável para a partida não acontecer", informou a CAS em um comunicado oficial nesta sexta-feira.

No Grupo A4, a Ucrânia terminou na lanterna com seis pontos. Teve a mesma pontuação da Suíça, mas ficou com saldo de gols menor. Por isso pediu a remarcação da partida para poder ter chance de evitar o rebaixamento na competição. Mas não teve sucesso na CAS e teve a queda confirmada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.