Imagem Eduardo Maluf
Colunista
Eduardo Maluf
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Ufa, acabou o beisebol!

Depois de adiamento por causa das chuvas e problemas na iluminação, torneio teve a decisão realizada ontem

Eduardo Maluf, O Estadao de S.Paulo

22 de julho de 2007 | 00h00

Ufa! Terminou uma das mais tumultuadas disputas da história dos Jogos Pan-Americanos. A vitória de Cuba sobre os Estados Unidos por 3 a 1, ontem, marcou o fim do torneio de beisebol da competição do Rio. Torneio que não será lembrado pelos resultados ou jogadas, mas pela desorganização. Jogos adiados com freqüência, imperfeições nos refletores de iluminação, péssimas condições do campo e até o cancelamento da disputa do terceiro lugar foram alguns dos principais problemas ocorridos no evento. A final, pelo menos, saiu. Com muito custo.A decisão, marcada para quinta-feira, foi adiada para ontem, por causa do horrível estado do gramado do estádio da Cidade do Rock, prejudicado ainda mais pela chuva. Sorte que o tempo ajudou e o campo melhorou. Novo adiamento não seria aceito pelos norte-americanos, que haviam comprado passagens de volta para a noite de ontem. Caso o local novamente não apresentasse condições de jogo, o título ficaria com a equipe de Cuba por W.O., já que seus rivais não admitiam atrasar o retorno para casa. O confronto acabou sendo realizado ontem e os cubanos, com seus jogadores principais, levaram a taça diante dos jovens universitários dos Estados Unidos, com no máximo 20 anos de idade.Os participantes ficaram irritados com a situação caótica e criticaram a organização. Mas, em sua maioria, procuraram ser educados nas reclamações."O beisebol não é um esporte popular no Brasil, não há no País experiência em organizar uma disputa de beisebol, mas foi feito o possível, houve esforço", afirmou Steve Roush, chefe da delegação dos Estados Unidos, ao Estado. O dirigente observou, ainda, que os brasileiros deveriam ter feito mais testes no local antes do Pan.BRONZE DIVIDIDOOutra gafe no beisebol foi relacionada à disputa do terceiro lugar. México e Nicarágua se enfrentariam pela medalha de bronze na quinta-feira.Mas, por causa das falhas no campo, a partida teria de ser transferida para ontem. Os mexicanos, no entanto, já haviam acertado o retorno para seu país e não poderiam esperar para jogar. A solução encontrada pelo Comitê Organizador - bastante polêmica - foi dividir a medalha de bronze.O fim não foi diferente do início. Nos primeiros dias, sobraram problemas - além do forte temporal que castigou o Rio na segunda-feira e deixou os dois campos alagados. A instalação errada dos refletores - estavam virados para o rosto dos atletas, prejudicando sua visão - adiou as primeiras partidas e mudou a programação da tabela. Houve muitos torcedores que foram ao estádio achando que assistiriam, por exemplo, aos Estados Unidos e acabaram vendo o Panamá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.