Um desfecho repleto de emoções

Última das 38 rodadas define o campeão, mais dois rebaixados e as vagas restantes para a Libertadores 2009

Amanda Romanelli, O Estadao de S.Paulo

06 de dezembro de 2008 | 00h00

Disputa pelo título, briga por duas vagas na Taça Libertadores e quatro times lutando contra o rebaixamento. O Campeonato Brasileiro chega à 38ª rodada, a última após sete meses de jogos, tão competitivo como começou. Desde o início da era dos pontos corridos, em 2003, nunca um Nacional reservou tantas surpresas para o fim. Ainda mais após dois anos em que o São Paulo garantiu o título por antecipação.O time do Morumbi, pela terceira vez consecutiva, luta pela taça. Só o Grêmio pode estragar a festa são-paulina. A missão, porém, é mais fácil para os paulistas. Um empate diante do Goiás, no Bezerrão, é suficiente para a conquista do inédito hexacampeonato nacional - o time do Morumbi venceu em 1977, 1986, 1991, 2006 e 2007. Para o Grêmio, campeão em 1981 e 1996, a única alternativa para ficar com a taça é bater o Atlético-MG, no Olímpico, e torcer por uma derrota paulista.Mas combinações de resultados e situações improváveis não são novidade para um campeonato que teve seis líderes - todos os times que hoje ocupam as cinco primeiras posições tiveram a chance de sentir o gosto do primeiro lugar.O Grêmio, campeão do primeiro turno, ocupou o topo da tabela em 17 rodadas. O Flamengo foi líder em 10, assim como Palmeiras e Cruzeiro estiveram no lugar mais alto em duas rodadas. Até o Náutico, que ainda briga contra o rebaixamento, teve seu dia de astro: 18 de maio, quando venceu o Fluminense, no Maracanã, por 2 a 0. Mas foi a surpreendente ascensão do São Paulo que roubou a cena na reta final. Invicto desde 20 de agosto, somou 11 vitórias em 17 jogos - aproveitamento superior a 76%. Mesmo com tais resultados, só entrou definitivamente para o G4 na 29ª rodada, tornando-se líder na 33ª.O último domingo do Nacional ainda reserva surpresa para três times que lutam por duas vagas na Libertadores. Palmeiras, Cruzeiro e Flamengo disputam lugar na América.A briga também é intensa na parte de baixo da tabela. Fluminense e Santos são escaparam na penúltima rodada. Mas o tetracampeão Vasco e o Atlético-PR, vencedor em 2001, ainda brigam ao lado de Náutico e Figueirense para não seguir o mesmo caminho de Portuguesa e Ipatinga, que já têm a Série B como destino em 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.