Filipe Araújo/AE
Filipe Araújo/AE

Um Santos desfigurado inicia a luta pelo bi

O Santos já avisou: apesar da disputa da Libertadores, promete ir atrás do bicampeonato paulista. Mas o time, que estreia neste sábado, 15, contra o Linense, às 19h30, em Lins, é bem diferente daquele que ergueu o troféu no ano passado. Quase metade do elenco está fora. Arouca, Jonathan e Paulo Henrique Ganso formam o grupo dos machucados. Elano, o principal reforço, está fora por questões burocráticas. Sem falar em Neymar, ao lado da seleção brasileira sub-20 no Peru para a disputa do Campeonato Sul-Americano da categoria. Por isso, a solução encontrada por Adílson Batista, outro rosto diferente no clube que era comandado por Dorival Júnior em boa parte de 2010, é dar chances aos reservas. E por bom tempo.

Ana Paula Garrido / SANTOS, O Estado de S.Paulo

15 de janeiro de 2011 | 00h00

"Sempre digo que futebol não se garante com 11. No momento em que alguém for solicitado tem de aproveitar. E durante o ano muita gente vai ter essa oportunidade", avisou o treinador. Os primeiros a ganhar chance serão o atacante Keirrison, que durante a semana foi elogiado pela comissão técnica, e o volante Rodrigo Possebon.

Os desfalques do grupo não preocupam tanto Adílson quanto a curta pré-temporada, que pode, segundo ele, provocar lesões no futuro. Dessa forma, os oito jogos pelo Campeonato Paulistão antes da estreia do time na Libertadores (dia 15 de fevereiro, contra o Deportivo Táchira) será importante para testar a formação ao mesmo tempo em que deixa o treinador em estado de alerta. "Essa é uma das preocupações. Deus proteja que ninguém se lesione para suportar os jogos e estrear bem."

Questão física. A condição física será determinante na escolha do time titular para a estreia, que Adilson manteve em segredo para "não facilitar o trabalho do outro lado". Ciente das dificuldades dos atletas em aguentar os 90 minutos de jogo, o treinador traçou um plano que dá prioridade à qualidade técnica. "O jeito será se posicionar, correr na hora certa, valorizar a posse de bola e aproveitar as oportunidades", adiantou.

O lateral-esquerdo Léo prevê jogo duro contra o Linense. "Não tivemos tempo hábil para fazer uma preparação ideal", prevê o veterano jogador.

Mesmo sem Adílson revelar os jogadores que entrarão em campo, a formação não deve mudar tanto em relação à que atuou diante do Taboão da Serra durante a semana, por causa da falta de opções. O time que entrará em campo não tem os craques que encantaram o País com seu futebol-arte no ano passado. O torcedor, porém, pode esperar reencontrar um grupo alegre em campo. Com direito às famosas dancinhas depois dos gols. Adílson liberou. "A gente precisa respeitar o jeito de cada um. Só não gosto de humilhar o adversário. Mas o treinador não vai dançar", disse Adílson, brincando.

Mercado. Zé Eduardo está garantido para o jogo de hoje. Só não se sabe quais serão suas próximas partidas pelo Santos. Depois de despontar no final do Campeonato Brasileiro, o atacante atraiu a atenção do futebol europeu. Tanto que sua saída é dada como certa já para a próxima semana. De acordo com a imprensa italiana, o empresário Luiz Taveira está no país negociando com dirigentes do Genoa e da Fiorentina.

 

FICHA TÉCNICA

 

http://blogs.estadao.com.br/bate-pronto/files/2011/01/linense_escudo_20.gif LINENSE - Paulo, Eric, Samuel, Turatto, Tarracha, Bilinha, Fagner, Gilsinho, Guaru, Fausto e Pedrão - Técnico: Vilson Tadei

 

https://www.estadao.com.br/estadao/img/esportes/escudos/santos.gif SANTOS - Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval, Léo, Adriano, Rodrigo Possebon, Róbson, Maikon Leite, Zé Eduardo e Keirrison - Técnico: Adílson Batista

 

Árbitro: Rodrigo Braghetto; Local: Lins; Horário: 19h30; Transmissão: Pay-per-view e Rádio Eldorado/ESPN 700 AM e 107,3 FM

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.