Uma batalha para entrar na história

Na mais longa partida feminina da era profissional, italiana Schiavone vence Kuznetsova após 4h44

, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2011 | 00h00

MELBOURNE

O mundo do tênis está de olho nos passos de Rafael Nadal e Roger Federer no Australian Open . Mas enquanto o suíço tinha trabalho para vencer Tommy Robredo na quadra central do Grand Slam, duas mulheres muito talentosas - e guerreiras - davam um show de fibra na Hisense Arena, o segundo palco do primeiro grande torneio da temporada. Francesca Schiavone e Svetlana Kuznetsova batalharam durante 4h44 por uma vaga nas quartas de final e quebraram recorde de partida feminina mais longa da era profissional (desde 1968).

A italiana saiu com a vitória, embora tenha dividido os aplausos do público com a russa. "Eu tentei (quebrar o recorde de partida mais longa geral, que pertence a John Isner e Nicholas Mahut, 11 horas, em Wimbledon 2010), mas a Schiavone não deixou", disse Kuznetsova, que foi derrotada por 6/4, 1/6 e 16/14, mas não perdeu o bom humor. "Felizmente, minha memória é muito ruim e não vou me lembrar de uma partida em que perdi seis chances de fechar o jogo."

Schiavone estava realizada. "Só tenho uma coisa a dizer: não tentem jogar tênis por 4h44", brincou a italiana. Hoje ela já terá de enfrentar outra batalha contra a número 1 do mundo, Caroline Wozniacki. "Se você me perguntar agora, vou dizer que não estou confiante, mas sou jovem (30 anos) e posso correr, posso fazer qualquer coisa."

A empolgante partida começou sob um sol brilhante e terminou ao entardecer, com as duas jogadoras exaustas. Em vários momentos, os treinadores massageavam as atletas para soltar os músculos. Foi Schiavone, contudo, que encontrou forças para vencer a partida e quebrar o serviço da adversária em 14/14. Ela garantiu a vitória com uma direita no final do set decisivo, que durou três horas.

Antes de Schiavone e Kuznetsova, a mais longa partida feminina em um Grand Slam havia sido protagonizada no ano passado pela checa Barbora Zahlavova-Strycova e a russa Regina Kulikova , também no Aberto da Austrália, durante 4h19,

Sharapova fora. A russa Maria Sharapova jogou muito mal e se despediu do Australian Open - perdeu para Andrea Petkovic por 6/2 e 6/3. E a alemã enfrentará a chinesa Na Li, que bateu Victoria Azarenka por duplo 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.