Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Uma paulistana movida a aventura

Marina Verdini, de 26 anos, exibia vários machucados e assaduras nas pernas, mas as trancinhas do cabelo estavam intactas - "é trancinha, não dread lock (estilo rastafári)" - e o objetivo principal, atingido. Ao lado de Rafael Reyes, Victor Teixeira e Luiz Teixeira, da equipe Lontra Radical, cruzou a linha de chegada da EMA, Expedição Mata Atlântica, no Pólo Tapajós (Pará), na manhã de sexta-feira, na segunda colocação, atrás apenas da finlandesa Nokia, campeã mundial de 2001. O segundo lugar valeu R$ 20 mil de premiação. A sensação de ter superado seus limites para completar 450 quilômetros em quase cinco dias, mais precisamente em 118h22min, com apenas três horas de descanso, é o principal combustível dessa paulistana, uma das atletas mais fortes na corrida de aventura no Brasil. Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.