Juan Bragio/AP
Juan Bragio/AP

Uruguai planeja outra festa de gala num 16 de julho

Exatos 61 anos depois do 'Maracanazo', Celeste encara Argentina com a intenção de frustrar mais um anfitrião

, O Estado de S.Paulo

16 de julho de 2011 | 00h00

SANTA FÉ - Em 16 de julho de 1950, o Uruguai alcançou a maior conquista de seu futebol, a vitória por 2 a 1 sobre o Brasil que lhe deu o bicampeonato mundial. Neste sábado, 16, 61 anos depois, os jogadores da Celeste planejam comemorar mais um aniversário da façanha que ficou conhecida como "Maracanazo"" com outro feito histórico: eliminar a rival e anfitriã Argentina da Copa América.

 

A tarefa, porém, não será das mais fáceis no jogo marcado para Santa Fé, às 19h15, com transmissão da rádio Estadão ESPN (92,9 FM e 700 AM). A Argentina retomou a confiança após os 3 a 0 sobre a Costa Rica, por conta do bom futebol apresentado.

Os argentinos estão encarando a partida como decisão. "É uma final"", resumiu Lionel Messi. "Cada time tentará jogar sua melhor partida, que será diferente de todas as anteriores.""

O meia reconhece que o fato de ter a torcida a favor de sua equipe é importante, mas não fundamental contra uma equipe como a uruguaia. "É uma seleção completa, como já foi visto no Mundial da África do Sul"", justificou, elogiando especialmente os atacante Forlán e Luis Suárez.

Os uruguaios estão confiantes. As ruas de Montevidéu vivem clima semelhante ao da época da Copa de 2010 - carros com bandeiras, torcedores com camisas da Celeste - e o otimismo parece contagiar o elenco.

O técnico Oscar Tabárez, por exemplo, optou por não treinar cobrança de pênaltis durante a semana. "Temos uma ideia de como são os nossos batedores"", disse. "Usamos a maior parte do pouco tempo que temos entre os jogos para outras coisas que consideramos mais importantes.""

Argentinos e uruguaios já fizeram 30 jogos válidos por Copa América. Cada seleção venceu 13 vezes. Os visitantes sabem bem o que é eliminar os anfitriões em casa na competição: em 1987, ganharam por 1 a 0, na semifinal (o Uruguai seria campeão).

Neste sábado também será disputado outro confronto de quartas de final: Colômbia x Peru, às 16 horas, em Córdoba.

 

Veja também:

linkVÍDEO: Duelo deve encerrar diferenças entre Messi e Forlan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.