Uruguaios quebram tabu de 20 anos

JOHANNESBURGO

, O Estado de S.Paulo

23 de junho de 2010 | 00h00

Das seleções campeãs mundiais, a uruguaia é a que há mais tempo não festeja um grande resultado em Copas do Mundo. Pois na África do Sul, a Celeste já tem motivo para comemorar. Após 20 anos, o Uruguai está de volta às oitavas de final de um Mundial. A última vez fora em 1990, quando passou para a segunda fase após terminar em 3.º no Grupo E, atrás de Espanha e Bélgica. Na disputa por uma vaga nas quartas de final, os uruguaios foram eliminados pela anfitriã Itália por 2 a 0.

"Estamos muito felizes por estarmos conseguindo resultados expressivos nesta Copa. Mas acho que podemos seguir mais adiante", disse o meia Diego Forlán, mais uma vez um dos melhores em campo. O camisa 10 se referia também ao fato de o time ter marcado três gols em um jogo ? fez 3 a 0 na África da Sul, na segunda rodada ?, coisa que não acontecia desde a Copa de 1954. "Esperamos que o time cresça ainda mais no mata-mata."

O técnico Oscar Tabárez estava satisfeito com o desempenho uruguaio. "Soubemos marcar o México. Às vezes, por causa da qualidade do adversário, é preciso ter um bom desempenho defensivo para obter a vitória."

Já Suárez, autor do gol da vitória, sentiu alívio por ter "desencantado". "Espero que seja o primeiro de muitos gols." / W.B. Jr.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.