Arquivo/AE
Arquivo/AE

Usain Bolt confirma participação em evento checo

Velocista jamaicano quer bater recorde da prova de 300 metros rasos no Meeting de Ostrava

AE-AP, Agencia Estado

17 de março de 2010 | 12h31

O jamaicano Usain Bolt, recordista mundial dos 100 e 200 metros rasos, irá competir em uma prova de 300 metros no tradicional Meeting de Ostrava, que será disputado no dia 27 de maio, na República Checa.

Os organizadores da competição afirmaram nesta quarta-feira que Bolt tentará quebrar a marca mundial dos 300 metros, de 30s85, que ainda pertence ao ex-corredor norte-americano Michael Johnson e foi obtida em 2000, na cidade de Pretoria, na África do Sul.

A Iaaf, entidade que controla o atletismo no planeta, não reconhece, porém, a marca como um recorde mundial, já que a distância não é usada nas provas que fazem parte dos grandes eventos da modalidade.

Pela sua participação na competição, Bolt irá receber mais de US$ 300 mil. E os organizadores afirmaram que o atleta ganhará US$ 30 mil extras se superar a marca mundial dos 300 metros.

"Eu tenho corrido 300 metros em treinos, estou habituado à distância, mas esta será a minha primeira vez que irei corrê-la (em uma competição oficial)", afirmou Bolt. "Se o tempo estiver bom, eu espero marcar um tempo rápido."

Bolt disputará o Meeting de Ostrava pela quarta vez. No ano passado, ele venceu a final dos 100 metros com o tempo de 9s77, quebrando o recorde da competição, que era de 9s85 e pertencia ao seu compatriota Asafa Powell.

Neste ano, o velocista iniciou a sua temporada disputando os 400 metros rasos em um campeonato na Jamaica, onde marcou o tempo de 45s86. Entretanto, ele afirmou que não tem planos de competir regularmente em provas rápidas de longa distância, pelo menos por enquanto.

"Eu acredito que (correr) os 400 metros é algo para o futuro, mas para depois de 2012 (quando serão realizados os Jogos Olímpicos de Londres). A prova de 400 metros é dolorosa", reforçou.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismoUsain BoltOstrava

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.