Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

Vagner Love diz que outros clubes estão 'agourando' fase invicta do Corinthians

Clube é o único invicto no Campeonato Brasileiro desde o término da Copa América

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2019 | 16h05

O Corinthians é o único time do Campeonato Brasileiro que ainda não perdeu desde o término da Copa América. A fase invicta colocou a equipe no G-4 da competição nacional, mas só não deixou próxima da liderança porque em meio a essa sequência sem derrotas há muitos empates.

Os comandados de Fábio Carille são os que mais ficaram na igualdade no Brasileirão: oito vezes no total, o último deles contra o Ceará, em casa. O atacante Vagner Love concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira e comentou esse atual momento do clube.

"Quando a gente empata em casa nunca é bom. A gente tem que analisar os erros que estamos cometendo para não empatarmos jogos em casa. Contra Flamengo, Palmeiras e esse do Ceará poderíamos ter saído com os três pontos e estar melhor na tabela. Mas não adianta lamentar pelo leite derramado. É trabalhar e fazer diferente nos próximos jogos", comentou.

O elenco se reapresentou após dois dias de folga. Nesse período, Love aproveitou para ir à praia com a família e disse que não ficou assistindo aos concorrentes na briga pelo título do Brasileirão. Também acha que as outras equipes estão secando demais o Corinthians por causa da fase invicta.

"A rapaziada tá agourando legal. Tomara que a gente continue invicto por muito tempo. Mas sabemos que uma hora vai acontecer derrota, temos que estar preparado. Fico feliz pela evolução. Equipe que vinha em formação, construção, mais de 15 jogadores trabalhando juntos pela primeira vez, primeira vez com o Fábio. Muitos jogos, viagens. Agora estamos nos encontrando, pegando maneira de jogar, jogadores se conhecendo. Isso faz com que a gente esteja atento, conhecimento, dia a dia está sendo bem aproveitado", disse.

O Corinthians ocupa a quarta colocação no Brasileiro, com 32 pontos, a sete de distância do líder Flamengo. "Temos chances, acredito muito nisso. Já estivemos a 13 pontos do primeiro colocado e hoje são sete. Para um campeonato que não terminou o primeiro turno ainda. Acredito do Corinthians na briga."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.