Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Valcke minimiza peso de evento-teste na Arena Corinthians

Secretário-geral da Fifa afirma que uma partida do Brasileirão não tem a mesma procura que uma da Copa do Mundo

Agência Estado

19 de maio de 2014 | 13h25

SÃO PAULO - Depois de desembarcar no Brasil nesta segunda-feira para ficar de forma definitiva no País até o final da Copa do Mundo de 2014, marcada para acabar em 13 de julho, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, usou a sua página no Twitter para comentar o evento-teste realizado no último domingo no Itaquerão, no jogo entre Corinthians e Figueirense, pela quinta rodada do Campeonato Brasileiro.

Ao falar sobre o assunto, o dirigente minimizou o peso do teste, tendo em vista o fato de que o confronto como o de domingo esteve longe de atrair a mesma atenção e ter as mesmas exigências da abertura de um Mundial. O novo estádio corintiano será palco do primeiro jogo da Copa de 2014, em 12 de junho, quando Brasil e Croácia irão se enfrentar pela primeira rodada do Grupo A.

"A Arena de São Paulo ainda precisa de 100% de empenho de todos para garantir a estrutura necessária para a abertura. Um evento-teste não se compara em escala, necessidades e atenção global da abertura da Copa do Mundo. Uma partida que atraia mais de 65 mil pessoas no estádio e um bilhão na TV", escreveu Valcke, se referindo também ao fato de que o Itaquerão ainda não está com suas arquibancadas temporárias prontas.

Ainda sem as estruturas provisórias prontas, o estádio recebeu um público de 36.694 torcedores no último domingo, quando o Figueirense bateu o Corinthians por 1 a 0 no primeiro jogo oficial da história do local, que além da abertura da Copa irá abrigar outras cinco partidas da Copa.

Valcke se manifestou via Twitter para falar do evento-teste pouco depois de a Fifa ter publicado a sua coluna mensal. No texto em questão, o secretário-geral da entidade exibiu otimismo com a preparação do Brasil e ao mesmo tempo bom humor ao destacar a seguinte frase: "É claro que vai ter Copa", em meio aos seguidos atrasos na organização para o Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.