Arnd Wiegmann/Reuters
Arnd Wiegmann/Reuters

Valcke muda agenda e irá ao Rio para reuniões do COL

Dirigente está preocupado com indefinições relativas ao pagamento das estruturas de algumas arenas

Agência Estado

20 de março de 2014 | 20h09

ZURIQUE - A Fifa anunciou oficialmente nesta quinta-feira que o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, alterou a sua agenda para poder acompanhar de perto as reuniões que o Comitê Organizador Local (COL) da Copa de 2014 fará na próxima semana, no Rio, e servirão principalmente para discutir a questão das estruturas temporárias que deverão ser instaladas nos 12 estádios da competição.

O dirigente participará de reuniões marcadas para acontecer entre segunda-feira e quinta, na capital fluminense, sendo que originalmente ele usaria este período para visitar as sedes do Mundial. "As visitas às sedes originalmente previstas serão remarcadas para a próxima viagem, prevista para o final de abril", avisou a Fifa, por meio de nota.

Valcke está preocupado com indefinições relativas ao pagamento das estruturas de algumas arenas, fato que poderá gerar atraso na instalação destes equipamentos, e deverá fazer pressão para que essa situação se resolva logo. Palco do jogo de abertura da Copa do Mundo, entre Brasil e Croácia, o Itaquerão gera preocupação ao dirigente em relação a este assunto.

Responsável pelas obras do estádio, Andrés Sanchez garantiu no último sábado que o Corinthians vai arcar com os custos das estruturas temporárias, mas para cortar custos o dirigente reconheceu que o clube irá alugar os dois telões do estádio para a disputa do Mundial.

INSPEÇÃO

Nesta quinta-feira, técnicos da Fifa fizeram uma inspeção no Itaquerão, onde foram abordadas áreas como tecnologia da informação, transporte, alimentação, comunicação e operações, entre várias outras, e um integrante da Fifa cobrou agilidade do Corinthians para definir a questão das estruturas temporárias.

Não houve entrevistas de membros da Fifa após a visita, mas o Corinthians confirmou, por meio de nota oficial, que a inspeção contou com a presença de mais de 60 participantes da entidade, além de representantes do Governo do Estado, da Prefeitura de São Paulo e do COL, do próprio clube e da Odebrecht, construtora responsável pela obra.

"O grupo percorreu praticamente todos os setores da obra, fazendo anotações sobre o andamento dos serviços para preparar os relatórios e fazer sugestões. A Fifa assume a gestão temporária da Arena no dia 20 de maio, repassando-a para o Corinthians ao final da Copa do Mundo", destacou o Corinthians em seu site nesta quinta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.