Valdivia está de volta e tenta se acalmar

A principal atração do Palmeiras no jogo de hoje contra o Náutico é a volta do meia Valdivia. Suspenso por três jogos, sua punição foi transformada em pagamento de cestas básicas e por isso está livre para atuar.

O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2012 | 03h04

Para conseguir ter a tão esperada sequência de jogos, Valdivia vai ter que lutar contra sua personalidade forte. A maioria dos cartões que o jogador recebe é decorrente de reclamações que irritam os árbitros. Felipão, até para evitar confusão, tem defendido veementemente o jogador durante entrevistas e reclama que ele é perseguido pela arbitragem. Mas no clube esperam que Valdivia volte mais focado só em jogar futebol.

Nessa semana o chileno encerrou as especulações e decidiu que vai ficar no Palmeiras, pelo menos até o fim da Libertadores da América do ano que vem. E até já conseguiu convencer a mulher de que precisa ficar.

Um alívio para a diretoria que, caso contrário, teria que procurar clubes para negociá-lo, sabendo que o prejuízo seria certo.

Feliz com o título e com o apoio da torcida e comissão técnica, Valdivia mostra durante os treinos que está feliz e parece retribuir todo o apoio em campo.

Aliviado, ele será peça fundamental no jogo de hoje. Sua ausência contra o Coritiba, na última rodada, foi claramente sentida pela equipe, que sofreu para segurar a bola e criar oportunidades no ataque. /D.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.