Valdivia volta aos treinos e recebe tratamento especial

Dirigentes do Palmeiras tratam chileno com muito cuidado e carinho na tentativa de convencê-lo a não deixar o clube

DANIEL AKSTEIN BATISTA, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2012 | 03h04

A tarde de ontem na Academia de Futebol foi atípica. Sem contar Luan, que ainda vai ficar um tempo sem jogar, todos os outros jogadores do Palmeiras foram a campo. A maioria participou do coletivo e outros, como Valdivia, fizeram um trabalho mais leve.

O Mago foi a novidade do treino. Realizou exercícios físicos, correu em volta do gramado e trabalhou na academia. Tudo após um período de descanso no Chile, com a folga que ganhou da diretoria para rever a família.

O clube trata o caso do meia com bastante cuidado e carinho. O sequestro relâmpago que Valdivia sofreu fez com que ele começasse a repensar o seu futuro e até cogitar a abandonar o Palmeiras, que faz de tudo para mantê-lo por aqui. "Temos feito um trabalho paralelo com ele que vem dando certo", declarou César Sampaio, gerente de futebol. "A viagem dele para o Chile já estava programada antes do jogo (contra o Corinthians)."

Antes do problema, Valdivia não ia tanto para o Chile. Abalada, a esposa do craque não quer morar mais no Brasil e o meia já avisou que não pretende viver longe da família. O novo objetivo do Palmeiras, então, é tentar convencer Daniela Aránguiz a retornar ao País. "Estamos dando um tempo para a esposa dele amadurecer melhor essa ideia", contou Sampaio.

A única certeza do Palmeiras é que Valdivia estará em campo nos dois jogos finais da Copa do Brasil. Depois disso, ninguém sabe, mas Sampaio adianta que não adianta apenas Valdivia querer sair do clube. "O Palmeiras é tão vítima quanto ele", disse. "Ele é um jogador importante e tem vínculo com a gente."

O título da Copa do Brasil pode ser fundamental para que Valdivia desista da ideia de abandonar o Palmeiras. Mas uma derrota para o Coritiba pode apressar a saída do meia. Até o momento, não houve nenhuma oferta pelo chileno. E o Palmeiras já avisou que não aceita emprestá-lo. Se Valdivia quiser sair, terá de ser por um bom dinheiro. Seu contrato vai até agosto de 2015.

Time reserva. Outra novidade, ontem, foi a presença de Marcos Assunção, recuperado de dores na coxa direita.

Felipão deve escalar time misto contra o Figueirense no domingo, na Arena Barueri, pelo Brasileiro. Ontem, armou a equipe com Deola; Cicinho, Leandro Amaro, Thiago Heleno e Fernandinho; Márcio Araújo, Henrique, Patrik e Daniel Carvalho; Maikon Leite e Betinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.