Van den Hoogenband deve dar adeus às piscinas em Pequim

O nadador holandês Pieter van den Hoogenband espera que a Olimpíada de Pequim, no próximo ano, seja o seu último grande evento antes de seguir o caminho do rival australiano Ian Thorpe, que deixou as competições em novembro do ano passado.O holandês voador já conquistou três títulos olímpicos e espera coroar a carreira tornando-se o primeiro homem a vencer os 100 metros livres em três Jogos diferentes.Mas Van den Hoogenband, que detém o recorde mundial da distância, com 47s84, disse que Pequim está se transformando rapidamente em sua despedida internacional."Depois da Olimpíada eu vou pegar um tempo para me questionar, olhar no espelho e perguntar se é possível continuar. Mas há apenas uma pequena chance de que eu nade depois de Pequim", disse o atleta, de 29 anos.Van den Hoogenband, que se casou recentemente, explicou que nem mesmo a atração de ganhar um título mundial seria suficiente para convencê-lo a continuar nas piscinas.Apesar de ser o nadador mais rápido da história e campeão olímpico dos 100 e 200 metros, Van den Hoogenband jamais ganhou um título mundial, apesar de ter chegado perto.Em suas três últimas participações em campeonatos mundiais (1998, 2001 e 2003), ele ganhou cinco medalhas de prata e três de bronze nos 50, 100 e 200 metros.Última chance O holandês não foi ao campeonato mundial de 2005, em Montreal, mas terá uma última chance de encerrar a seca no Mundial de Melbourne, que acontece na Austrália. "Há uma chance muito grande de este ser meu último campeonato mundial", disse.Van den Hoogenband também contou que considera a prova dos 200 metros como sua melhor chance de vitória em Melbourne.Thorpe ganhou do holandês nos campeonatos de 2001 e 2003 e na Olimpíada de 2004, mas Van den Hoogenband ainda enfrenta a ameaça do norte-americano Michael Phelps, que ficou com o título em Montreal, quando Thorpe e Van den Hoogenband não participaram."Espero muito por isso, mas Phelps é o campeão mundial. Então, ele é o nadador a ser vencido", afirmou Van den Hoogenband. "Não sei o que esperar dos 100 metros, mas é preciso nadar muito rápido para chegar à final. Vai ser um evento espetacular."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.