Vanderlei reencontra o grego Polyvios

Um dos momentos mais aguardados da festa de amanhã no Rio, que elegerá os melhores atletas do País nas categorias masculina e feminina, é o reencontro de Vanderlei Cordeiro de Lima com o grego Polyvios Kossivas, que o livrou do ataque do ex-padre irlandês Cornelius Horan, durante a disputa da maratona nos Jogos Olímpicos de Atenas. Na ocasião, o brasileiro liderava a prova e, ao vê-lo sendo atacado, o grego pulou a corda de proteção para ajudá-lo. Mesmo com o acidente, o atleta ainda conquistou a medalha de bronze, terminando atrás do americano Mebrathom Keflezigui, medalha de prata, e do italiano Stefano Baldini, medalha de ouro. No Rio desde a noite de sexta-feira, Polyvios Kossivas, de 53 anos, se encontrou hoje com dirigentes do COB na sede da entidade. Mas não deu nenhuma informação que pudesse ajudar no processo que requer uma medalha de ouro para Vanderlei. Prometeu enviar um vídeo com novas imagens do ataque. Após o encontro no COB, Polyvios Kossivas prosseguiu em seus passeios turísticos no Rio. À tarde, foi conhecer o Cristo Redentor e ficou encantado com a beleza do lugar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.