Anja Niedringhaus/AP - 19/08/2008
Anja Niedringhaus/AP - 19/08/2008

Velocista jamaicana é punida por 18 meses por doping

Sherone Simpson foi condenada após ser pega em junho do ano passado sob uso de substância proibida

AE, Agência Estado

08 Abril 2014 | 18h17

JAMAICA, Kingston - Medalhista de ouro no revezamento 4x100 metros da Jamaica nos Jogos Olímpicos de Atenas/2004, Sherone Simpson foi condenada por doping e está proibida de competir até o dia 20 de dezembro. Nesta terça-feira ela foi julgada pela Comissão Jamaicana Antidoping e punida por 18 meses, mas a pena é retroativa ao dia 21 de junho de 2013, quando ela testou positivo para uma substância proibida.

Sherone, assim como seu colega de equipe Asafa Powell, testou positivo para a substância proibida oxilofrone durante o campeonato jamaicano de atletismo, no ano passado. Os dois alegam que um treinador recém-contratado, Christopher Xuereb, teria fornecido suplementos que continham o estimulante proibido.

Agora crescem as expectativas para uma punição ao ex-recordista mundial Asafa Powell, cujo caso de doping é absolutamente semelhante ao de Sherone Simpson. O julgamento dele está marcado para acontecer daqui a dois dias, na quinta-feira.

Paul Doyle, agente de Sherone Simpson, afirmou nesta terça, após o julgamento, que a punição é "incrivelmente injusta" e que a atleta vai recorrer à CAS (Corte Arbitral do Esporte), que fica na Suíça. De acordo com ele, dois laboratórios apontaram que o suplemento Epiphany D1, fornecido pelo treinador, continha o oxilofrone.

Num breve pronunciamento após o julgamento, o comissário chefe Lennox Gayle afirmou que o painel entendeu que Sherone foi "negligente em todas as circunstâncias". A velocista de 29 anos, que já correu abaixo da casa dos 11s no passado e teve suas melhores marcas entre 11s03 e 11s00 nos últimos anos, está treinando nos Estados Unidos e não quis se pronunciar.

Anteriormente, ela havia dito que não é uma trapaceira e que consumiu o suplemento indicado pelo treinador 14 horas depois de fazer uma busca na internet para descobrir se havia qualquer proibição contra ele, sem ter encontrado qualquer advertência. Xuereb alega que os velocistas estão a procura de um bode expiatório.

Mais cedo, a Comissão Jamaicana Antidoping havia punido a lançadora de discos Allison Randall com dois anos de suspensão, até junho de 2015. Ela também foi pega em exame antidoping durante o campeonato nacional de 2013, mas não soube explicar como a substância proibida entrou no seu corpo. A atleta olímpica acredita que ingeriu o estimulante em um suplemento chamado Animal Park.

Mais conteúdo sobre:
dopingatletismoSherone Simpson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.