Vem aí mais um show de Usain Bolt

Jamaicano busca título dos 200 m. Tyson Gay, machucado, está fora

, O Estadao de S.Paulo

18 de agosto de 2009 | 00h00

Hoje é dia de voltar a dar risada com o homem mais rápido de todos os tempos. Dono de um bom humor autêntico e cheio de carisma, Usain Bolt tem tanta facilidade de divertir o público quanto de disparar em altíssima velocidade. Nunca há tédio quando o jamaicano está na pista. Afinal, ele faz questão de compartilhar com o público sua alegria de competir. Tem sempre uma saudação engraçada a fazer. E, mais ainda, costuma pulverizar seus próprios recordes. Já fez isso domingo nos 100 metros, ao completar a prova com 9s58. Agora, começa a esticar as canelas para fazer o mesmo nos 200 m, a distância que mais gosta de correr.As eliminatórias da prova começam hoje. Bolt terá de se classificar em duas seletivas para, na quinta-feira, disputar a final. Bolt estabeleceu o recorde mundial da distância nos Jogos de Pequim, ano passado, ao terminar os 200 m em 19s30. Mas ainda lhe falta o título de campeão mundial, que atualmente pertence ao rival Tyson Gay, medalhista de ouro em Osaka, dois anos atrás. Contundido - e psicologicamente arrasado com o desempenho magistral de Bolt nos 100 m -, o americano abdicou de participar dos 200 m em Berlim.Com isso, o caminho até o topo do pódio parece ainda mais pavimentado para Bolt, que ontem foi chamado de "alienígena" pelo primeiro-ministro da Jamaica, Bruce Golding. "Ele correu como se fosse de outro planeta", disse a um jornal jamaicano. A declaração reverberou em toda a imprensa europeia.O atleta amazonense Sandro Viana, de 32 anos, será o representante brasileiro nos 200 m. O técnico Katsuhico Nakaya acredita que ele terá pernas para alcançar, ao menos, as quartas de final.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.