Venezuela não evoluiu após vencer o Brasil

Há quatro anos, a equipe de vôlei da Venezuela fez história ao derrotar a todo-poderosa seleção brasileira e ficar com a medalha de ouro em Santo Domingo. A vontade de estragar a festa novamente e brigar pela vaga na final ainda existe no time.Desde o último pan, porém, as coisas só pioraram na Venezuela. Não houve investimentos e a maioria dos atletas passou a atuar apenas em clubes. Em situação de emergência, Ricardo Navajas foi desafiado a comandar o grupo. Fez menos de 30 treinos com o elenco, que jogou pela primeira vez justamente na estréia no Pan, derrota para os Estados Unidos. Ganhou de Porto Rico e Argentina e chegou a esta semifinal.''''Os jogadores sabem de suas deficiências e se esforçam para superá-las. Se depois do ouro tivessem feito um trabalho sério, faríamos um jogo muito duro com o Brasil. Só que lá na Venezuela falta uma coisa muito importante para os atletas: respeito'''', critica Navajas.O técnico deixou para o Brasil toda a responsabilidade da vitória. ''''Estamos na mesma situação de quatro anos atrás: as chances de vitória são mínimas, mas existem. E é a isso que vamos nos agarrar.''''

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.