Veterano de guerra de 89 anos volta a jogar por universidade

Jogador de futebol americano foi chamado aos 17 anos pelo exército

O Estado de S. Paulo

30 de abril de 2015 | 18h07

Neste domingo, a Universidade de Kansas organizou uma partida de futebol americano com seus ex-jogadores de diversas idades e épocas. Entre os presentes estava Bryan Sperry, de 89 anos, que teve sua carreira na futebol americano universitário interrompida aos 19 anos. Com o auxílio de seus companheiros de time, o veterano de guerra foi responsável por um touchdown no jogo festivo.

Convocado pelo exército americano, Bryan viajou para a Europa para lutar na Segunda Guerra Mundial. Esteve presente na Batalha das Ardenas, um dos últimos contra-ataques alemães às forças aliadas, na região de Luxemburgo.

Ao final da Guerra, ele estava na Europa e desejava voltar para concluir a faculdade. Porém, o retorno dos soldados americanos foi demorado e as forças armadas matricularam Sperry em uma universidade inglesa, onde também foi jogador.

Em 1946, finalmente voltou para a casa, voltou à faculdade e disputou mais duas temporada com Kansas. No ano seguinte, o time conheceu sua primeira derrotas apenas no Orange Bowl, espécie de semifinal do futebol americano universitário. Durante sua carreira nos gramados, jogou ao lado de seu irmão Keneth Sperry.

Após pendurar as chuteiras, passou anos como técnico de escolas do ensino médio, além de ser professor de matemática.

Bryan diz que foi ao jogo festivo porque sabe que no máximo uma dúzia presentes na decisão de 1947 ainda devem estar vivos. E quando soube da reunião, achou que seria legal participar. 

Tudo o que sabemos sobre:
futebol americanonfl

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.