Vettel põe em dúvida esperada festa caseira do líder Button

Alemão faz a pole em Silverstone, enquanto inglês larga apenas em 6.º. Rubinho sai em 2.º

Livio Oricchio, SILVERSTONE, O Estadao de S.Paulo

20 de junho de 2009 | 00h00

Ficou difícil para Jenson Button, da Brawn GP, vencer pela quinta vez seguida e pela sétima no campeonato. Ontem, no treino que definiu o grid do GP da Grã-Bretanha, em Silverstone, mais que a pole position Sebastian Vettel mostrou que a nova versão do carro da Red Bull é muito superior à que vinha usando. O alemão de 21 anos estabeleceu 1min19s509, enquanto Button fez apenas o sexto tempo, com 1min20s289. Rubens Barrichello, companheiro do líder do Mundial, teve excelente desempenho no seu circuito favorito e larga em segundo (1min19s856). a href=''http://www.estadao.com.br/esportes/formula1.shtm'' target=_blank>Acompanhe ao vivo a corrida deste domingo e veja as fotos no canalNa temporada, Button já largou em quarto e venceu a prova. Foi no GP de Bahrein. Agora, no entanto, o desafio é maior para aumentar ainda mais sua vantagem na classificação, 61 pontos, depois de sete etapas, diante de 35 de Rubinho.Já Vettel definiu sua volta para ser primeiro, ontem, como "muita próxima da perfeição". E comentou: "Na Turquia, parecia que poderíamos lutar pela vitória, mas, depois, não acompanhei o ritmo de Button. Aqui estamos bem mais preparados, o carro é fantástico." Rubinho concorda: "Eu acreditava que o máximo possível seria obter o terceiro tempo. Largar em segundo, entre os dois pilotos da Red Bull, foi além do esperado." Para Rubinho, ao contrário da corrida de Istambul, quem deverá dar as cartas nas 60 voltas nos velozes 5.141 metros de Silverstone é a Brawn GP. Mark Webber, parceiro de Vettel, culpou Kimi Raikkonen, da Ferrari, por não lutar pela pole. "Estava lento na minha frente e perdi o melhor momento do pneu", explicou o australiano. Ficou em terceiro, ontem.O finlandês, campeão do mundo em 2007, foi o mais veloz da Ferrari, com o 9º tempo. Felipe Massa, também do time italiano, errou nas duas últimas tentativas e não foi além da 11ª posição. "A gente anda tão no limite do carro que essas coisas podem acontecer. Se tudo tivesse dado certo, seria o 8º." Nelsinho Piquet, da Renault, larga em 14º. A Globo transmite hoje o GP, a partir das 9 horas.DOBRADINHA INÉDITA NA GP2Alberto Valerio (1º) e Lucas Di Grassi (2º) fizeram ontem a primeira dobradinha brasileira na história da GP2. O alemão Nico Hulkenberg completou o pódio em Silverstone.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.