Vice-ministro do Esporte da China é demitido antes de escolha de sede olímpica

Um dos principais dirigentes do esporte chinês foi demitido nesta quinta-feira do seu cargo no governo federal em meio a uma investigação sobre corrupção, poucas semanas antes de Pequim participar da votação que escolherá a sede dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022.

Estadão Conteúdo

16 de julho de 2015 | 11h01

O Conselho de Estado anunciou através do Ministério de Recursos Humanos que Xiao Tian deixou o cargo de vice-ministro da Administração Geral do Esporte da China. Ele foi colocado sob investigação em junho por possível envolvimento em corrupção.

Xiao Tian foi vice-presidente do Comitê Olímpico Nacional da China. Ele também foi

eleito em setembro passado como um dos três vice-presidentes da Federação Internacional de Basquete.

Pequim está competindo contra Almaty, no Casaquistão, pelo direito de sediar os Jogos de 2022. A votação do Comitê Olímpico Internacional será realizada em 31 de julho, em Kuala Lumpur, na Malásia.

O porta-voz da comissão de candidatura de Pequim, Wang Hui, disse no final de junho que a investigação sobre Xiao Tian não afetaria a candidatura olímpica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.