Vila é porta de entrada para negócios de Kia

Diretoria santista trouxe dois jogadores por intermédio de uma pessoa ligada ao empresário iraniano

Ana Paula Garrido, O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2010 | 00h00

Aos poucos, o empresário Kia Joorabchian está voltando a investir no futebol brasileiro, usando o Santos como porta de entrada. O primeiro passo foi dado com as contratações do lateral-esquerdo Alex Sandro, 19 anos, revelação do Atlético-PR, e do meia Zezinho, 18, formado pelo Juventude-RS, por meio do empresário argentino Gustavo Arribas, o mesmo que levou Tevez, Mascherano e Sebá para o Corinthians.

O próximo reforço será Moisés, atacante paraense de 21 anos. Ele teve 80% dos direitos econômicos comprados do Paysandu (fica com os 20% restantes) por R$ 600 mil por Arribas e depende da conclusão dos exames para assinar contrato.

Como aconteceu com os dois primeiros reforços, o contrato da cessão de Moisés, registrado no clube de passagem Deportivo Maldonado, do Uruguai, deverá determinar que o Santos terá direito a 15% do total do valor em uma eventual venda do jogador para o exterior. Pode parecer pouco, mas o Santos deve esperar por outro tipo de benefício. Kia é considerado um dos agentes mais importantes da Europa e a sua ajuda poderá ser decisiva na repatriação de jogadores para a Libertadores de 2011.

A presença de assessores de Kia na apresentação de Robinho na Vila Belmiro, no fim de janeiro, despertou a suspeita do envolvimento do iraniano no empréstimo do atacante pelo Manchester City ao Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.