Virna, de bem com a vida e a carreira

A atacante Virna, dona de duas medalhas de bronze olímpicas com a seleção do Brasil nos Jogos de Atlanta (1996) e Sydney (2000) - "mas que valem ouro", garante - está de bem com o vôlei e a vida. Virna, de 31 anos e 1,85 m, a terceira melhor atacante da Superliga, pensa em conquistar o título brasileiro e em voltar à seleção - a potiguar chegou, em 1986, no time infanto-juvenil e passou a atuar na equipe principal em 1993 (no ano passado pediu dispensa por causa de problemas pessoais, em um momento em que o técnico Marco Aurélio Motta enfrentou uma ?rebelião?, com a saída de mais cinco jogadoras).Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.