Vítor Alves Teixeira busca um cavalo

O cavaleiro Vítor Alves Teixeira segue para a Holanda neste domingo, após a disputa da 34ª Copa São Paulo de Hipismo, na Sociedade Hípica Paulista, em São Paulo. Dono de três medalhas de ouro por equipe e de duas de bronze individual em Jogos Pan-Americanos, ele passará os próximos três meses no Haras VDL, na cidade de Beers, testando dois cavalos da raça sela-holandesa: Montreal, de 9 anos, e Olímpia, de 8. O objetivo do cavaleiro brasileiro é ter animais de qualidade para disputar o Mundial de Aachen, em 2006, o Pan do Rio, em 2007 e a Olimpíada de Pequim, em 2008."Eu não fui a Atenas porque estava desmontado", explicou Vítor Alves Teixeira, referindo-se à Olimpíada, no ano passado. "Mas daqui para frente espero ter cavalo para entrar na briga por vaga na equipe brasileira. Vou querer meu lugar."Aos 46 anos, Vítor Alves Teixeira acha que Rodrigo Pessoa e Bernardo Rezende Alves são os únicos dois cavaleiros do Brasil que já têm cavalos para disputar o Mundial de Aachen. "Como as 60 mil entradas para a final na Alemanha já estão vendidas, o único jeito de eu ver a final é estando na equipe", brincou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.