Vitor Belfort adia aposentadoria e quer enfrentar vencedor de Anderson x Sonnen

Lutador de 35 anos mudou de ideia depois de sofrer lesão na mão direita e não conseguir lutar a revanche com Wanderlei Silva

Paulo Favero, estadão.com.br

18 de junho de 2012 | 19h34

SÃO PAULO - O lutador Vitor Belfort garantiu que terá fôlego para ficar no octógono até os 40 anos. Com contrato com o UFC, ele pretendia fazer mais três lutas apenas, mas mudou de ideia ao repensar sua vida após a contusão que o tirou do combate contra Wanderlei Silva. Agora, sonha em disputar novamente o cinturão dos médios e já sabe quem gostaria de enfrentar. "O mais justo seria o vencedor da luta entre Anderson Silva e Chael Sonnen. Meu desejo é lutar pelo cinturão", explica, citando o duelo que será disputado em Las Vegas, no dia 7 de julho, pelo UFC 148.

Vitor esteve em evento da P&G em São Paulo e anunciou sua parceria com a empresa, que entre outros atletas patrocina Kaká, Paulo Henrique Ganso, Thomaz Bellucci e Bruno Senna. Para o diretor de marketing da empresa, José Cirilo, a imagem do atleta será muito importante. "O Vitor tem um carisma inegável com o público brasileiro e é um importante embaixador do MMA no país", comenta o executivo. O lutador até virou estrela de um comercial sobre um aparelho de barbear e garante que se sentiu confortável como ator.

Agora, Vitor tenta se recuperar da lesão na mão direita, que o afastou da revanche contra Wanderlei Silva, e conta os dias para voltar a lutar. "Pelo que me passaram, vou poder usar a mão nos treinos a partir de julho, mas já venho me exercitando e fazendo outros exercícios que não comprometem. Quando me lesionei, fiquei mal, mas foi a partir daí que decide não encerrar mais minha carreira. Estou com 35 anos, vou até os 40, e acho que na minha próxima luta vou vencer com um nocaute de mão direita", avisa.

Ele tem uma rivalidade grande com Wanderlei Silva, mas prefere deixar de lado a polêmica para pensar só em seu trabalho. "Ele fala muito, como o Sonnen. Acho que só mereceria lutar comigo se vencer o Rich Franklin. Se perder, acho que não faz mais sentido", diz, sobre o combate do oponente no UFC 147, que será disputado no próximo sábado no Mineirinho, em Belo Horizonte, e terá em seu card várias lutas formadas por atletas que participaram do reality show The Ultimate Fighter Brasil.

Confira a programação completa do evento de sábado:

Card principal do UFC 147

Rich Franklin x Wanderlei Silva

Cezar "Mutante" Ferreira x Serginho Moraes

Rony "Jason" Mariano Bezerra x Godofredo Pepey

Mike Russow x Fabricio Werdum

Hacran "Barnabé" Dias x Yuri "Marajó"

Card preliminar do UFC 147

Rodrigo Damm x Anistavio "Gasparzinho" Medeiros

Francisco "Massaranduba" Drinaldo x Delson "Pé de Chumbo" Heleno

Hugo "Wolverine" Viana x John "Macapá" Teixeira

Leonardo "Macarrão" Mafra x Thiago "Bodão" Perpétuo

Wagner "Galeto" Campos x Marcos "Vina" Vinicius

Milton Vieira x Felipe "Sertanejo" Arantes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.